22.5 C
Timbó
sexta-feira, 12 de abril de 2024

Estado registra 49 óbitos por dengue em 2024

Data:

O estado de Santa Catarina lamentavelmente contabiliza um total de 49 mortes causadas pela dengue neste ano de 2024. Os dados mais recentes foram divulgados ontem, dia 2 de abril, nas localidades de Araquari e São Francisco do Sul. Um dos falecidos é um homem de 36 anos, residente no bairro Itinga, em Araquari, que, lamentavelmente, possuía comorbidades e buscou assistência no sistema de saúde privado. Este trágico acontecimento representa o segundo óbito na cidade este ano. O outro caso ocorreu em São Francisco do Sul, no Litoral Norte, onde uma mulher de 82 anos, moradora do Capri, veio a falecer enquanto estava internada na cidade.

No dia 1º de abril, os municípios de Garuva e São Francisco do Sul já haviam confirmado óbitos decorrentes da doença, afetando pessoas com 68 e 77 anos, respectivamente.

- Publicidade -

Conforme o último Painel de Monitoramento do governo de Santa Catarina, são registrados 104 mil casos prováveis de dengue, dos quais 30,9 mil foram confirmados. Destaca-se que Joinville lidera em número de óbitos, totalizando 14.

A dengue, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, persiste como um grave problema de saúde pública em várias cidades, inclusive Timbó. A prevenção da doença requer a eliminação de potenciais criadouros do mosquito, como recipientes com água parada.

Em Timbó, conforme relatório divulgado em 28 de março, foram identificados 88 focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Além disso, foram registrados 196 casos suspeitos, 74 confirmados e 258 descartados. Até a presente data, nenhum óbito havia sido registrado. Entretanto, em 2 de abril, o Hospital e Maternidade Oase anunciou que três pacientes estavam internados com dengue.

A Secretaria Municipal da Saúde, por meio de nota, solicita aos munícipes a não hesitarem em buscar auxílio médico diante de qualquer sintoma de dengue (como febre alta, dor no corpo, dor atrás dos olhos, mal-estar e fraqueza), pois a doença pode evoluir de forma irreversível em até 48 horas.

Conforme orientações da Secretaria de Saúde, indivíduos que apresentem sintomas de dengue e não possuam comorbidades devem procurar uma Unidade de Saúde em seu bairro. Por outro lado, aqueles que possuam comorbidades (como lactentes – até 24 meses, gestantes, adultos com 65 anos ou mais, hipertensos, diabéticos, pacientes com doenças cardíacas graves, portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), asmáticos, obesos, pacientes hematológicos específicos ou com doenças autoimunes) devem dirigir-se ao Centro de Atendimento à Dengue (CAD).

O CAD, situado junto ao Centro Evangélico Luterano, no Centro de Timbó, está disponível para atendimento de segunda a sexta-feira, das 7h30min às 16h30min, sem interrupção para o almoço. Para contato e denúncias de possíveis focos do mosquito Aedes aegypti, o telefone é (47) 3380-7254.

Indaial

A Secretaria de Saúde de Indaial está ampliando os pontos de atendimento para pessoas com sintomas suspeitos de Dengue, conforme a progressão da doença. De acordo com o relatório divulgado no dia 28 de março, o município tinha um total de 419 focos do mosquito Aedes aegypti; 2.602 notificações; 491 casos suspeitos; 1.123 casos confirmados; uma pessoa com dengue na UTI e um óbito.

Neste sentido, a Secretaria da Saúde do município informou que as unidades de Saúde atendem usuários com sintomas leves, como febre, dores no corpo, náuseas entre outros, de segunda a sexta-feira, das 8 às 12h e das 13 às 17h (exceto na primeira quarta-feira do mês, fechada para reunião de equipe das 15 às 17h).

Para aqueles com sintomas mais graves ou com condições de saúde específicas, como obesidade, hipertensão, diabetes, gestação entre outros, recomenda-se procurar os centros de Atendimento e Hidratação à Dengue (CHAD). O CHAD I funciona de segunda a sábado, das 7h30min às 16h30min, no Centro de Convivência, no bairro Tapajós. O CHAD II está na Unidade de Saúde Doutor João José Cândido da Silva, no bairro Nações, com atendimento de segunda a sexta-feira, das 7h30min às 16h30 min (exceto feriados).

Em casos de sintomas graves como sangramento, dor abdominal intensa ou dificuldade respiratória, é recomendado procurar imediatamente o Hospital Beatriz Ramos.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui