17.2 C
Timbó
segunda-feira, 22 de abril de 2024

Colunas

METADE PARA A APOSENTADORIA

METADE PARA A APOSENTADORIA

BATCH

Orçamento da União do ano passado mostra que foram gastos com Educação R$ 74 bilhões; com a Saúde R$ 119 bilhões e com a Previdência e Seguridade R$ 712 bilhões, ou quase a metade de tudo o que o Governo Federal arrecadou no ano.

Números assustadores. Gastamos quase 10 vezes mais com aposentados do que com a formação de nossos jovens e adultos; quase sete vezes mais em Previdência do que com a saúde do brasileiro.

- Publicidade -

 Governo precisa perguntar à sociedade e ao Congresso que país queremos. Ou reformamos o sistema previdenciário para podermos investir numa geração bem preparada e educada e na saúde da população ou daqui a pouco estaremos comprometendo toda a arrecadação federal com aposentadorias.

         DESIGUAL E INJUSTO

Se ainda estivéssemos diante de uma situação confortável para a grande maioria dos aposentados, vá lá. Porém, o que se tem é a grande maioria recebendo mísero salário mínimo e uns poucos funcionários públicos, para lá de privilegiados, recebendo verdadeiras fortunas. Estabelecer equidade e justiça é o que se pretende com a reforma em curso.

         RICOS FUNCIONÁRIOS

Prefeitura do Rio de Janeiro pagou para 12 funcionários no mês de dezembro R$ 612,5 mil em vencimentos. O campeão recebeu R$ 73.399,00, mas tivemos salários de funcionários municipais de R$ 66 mil, R$ 60 mil, R$ 50 mil e por aí a fora.

Para não chamar a atenção, município fez rodar duas folhas de pagamento. Uma no limite da Lei Federal que permite teto máximo de 81,22% da remuneração de ministro do STF, ou R$ 29.429,00 e outra com o restante, a título de gratificações e penduricalhos.

Gente ligada diretamente ao prefeito Marcello Crivella está nessa farra. Crivella, bispo da Igreja Universal, foi eleito com discurso pela moralidade, ética e transparência.

         REFORMA MINISTERIAL

Ministro da Educação Ricardo Velez Rodrigues balançou o coreto com correspondência endereçada a diretores de escolas “sugerindo” canto do Hino Nacional (até aí, tudo bem) e filmagem de alunos na cantoria, contrariando o Estatuto da Criança e do Adolescente. Termina a missiva com o slogan de campanha do presidente Jair Bolsonaro “Brasil Acima de Tudo, Deus…”.

Damaris Alves, dos Direito Humanos, cada vez que faz um pronunciamento, na sequência tem que lançar nota para tentar explicar o que disse. O último episódio foi com relação ao aborto.

Ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio, afogado no laranjal do PSL, pede foro privilegiado para ser processado pelo STF, devidamente negado.

Parece que em breve outros se somarão à Gustavo Bebiano na condição de ex-ministros de Jair Bolsonaro.

        E O CALOTE CONTINUA

Continua o calote dos países amigos do petismo, que receberam nos tempos de Lula e Dilma 50,5 bilhões para financiamento de obras de infraestrutura via BNDES. Venezuela já deve 1,2 bi; Moçambique 102 milhões e Cuba outros 22,4 milhões, para ficar só com os três maiores.

Empréstimos tiveram como garantia Títulos do Tesouro desses países. Enquanto isso aguardamos a abertura da caixa preta do nosso banco de fomento que mandou para fora e para caloteiros recursos que fazem muita falta para o financiamento da nossa infraestrutura e para incentivo à pequenas e médias empresas brasileiras.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui