17 C
Timbó
domingo, 21 de abril de 2024

Colunas

Naatz diz que vai tentar conciliação no PL em Indaial

O deputado Estadual, Ivan Naatz – coordenador Regional do Partido Liberal (PL) no Médio Vale do Itajaí, anunciou, à imprensa, na sexta-feira, dia 22 de março, que o impasse entre as alas dentro do partido, lideradas pelo prefeito André Moser e o ex-prefeito de Timbó e ex-deputado Estadual, Laércio Schuster Junior, deverá ser resolvida através de uma intervenção do Diretório Estadual. A primeira fase da intervenção será uma tentativa de conciliação entre as partes e, caso não seja possível, a direção estadual adotará uma medida pragmática para preparar o Partido para as eleições.

Ainda na sexta-feira, Naatz divulgou a alguns veículos de comunicação sua preocupação e a necessidade de intervenção. O presidente do PL de Indaial, empresário Clério Ribeiro, aliado de Laércio Schuster Junior – pré-candidato a prefeito de Indaial, emitiu Nota Oficial negando a intervenção e ressaltando apoio aos pré-candidatos Laércio e Elaine Pickler (prefeito e vice), alinhado com a direção estadual. Já o prefeito André Moser tem posição diferente e considerou uma provocação de Laércio a promessa de candidatura à sua ex-esposa, sabendo que ela não pode concorrer, devido a impedimento da lei eleitoral.

- Publicidade -

Moser conversou pessoalmente com o filho do governador Jorginho Mello, Felipe Mello, que auxilia o pai politicamente, e relatou a situação local do Partido. Jorginho ficou sabendo a versão de Moser sobre a filiação de Elaine Pickler e sua posição sobre a pré-candidatura de Laércio. Jorginho havia sido informado de outra forma por Laércio. O deputado Ivan Naatz disse que o PL é um Partido de muitos quadros e é normal disputas internas, mas estas não podem prejudicar o projeto político para as eleições. Naatz disse, em áudio distribuído aos jornais, que o prefeito André Moser é fundamental na eleição e, sem ele, o Partido poderá sofrer uma “desgraça eleitoral”.

O prefeito André Moser poupou comentários sobre a situação local do Partido, pois queria concentrar suas atenções às festividades dos 90 anos de emancipação política, comemorados no final de semana. Moser ressaltou, no entanto, que esta semana adotará medidas sobre a questão. Ele não vai deixar sua posição de líder político de seu grupo, o qual comanda há oito anos, para ser substituído por Laércio Schuster, que recém chegou à cidade e já criou desavenças entre o grupo. Moser tem um projeto de continuar na política e quer disputar uma cadeira na Alesc, em 2026. Nos próximos dias, está previsto um encontro entre Moser e o governador Jorginho Mello.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui