21.3 C
Timbó
segunda-feira, 22 de abril de 2024

Analistas revêem para 1,2% estimativa de crescimento do PIB neste ano

Data:

Analistas revêem para 1,2% estimativa de crescimento do PIB neste ano
Segundo o boletim Focus …

Thomas Erbacher

BRASÍLIA (Agência Brasil) – Analistas de mercado voltaram a reduzir a projeção de crescimento da economia brasileira neste ano. Segundo o boletim Focus, publicação semanal do Banco Central, elaborada com base em projeções de analistas de mercado para os principais indicadores da economia, a estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, passou de 1,5% para 1,2%. Para 2010, foi mantida a projeção de 3,5%.


Para a produção industrial, que em janeiro caiu 17,2%, na comparação com o mesmo período do ano passado, os analistas projetam um decréscimo de 0,04% em 2009. Para o próximo ano, foi mantida a estimativa de crescimento de 4%. A projeção para a relação entre PIB e dívida líquida do setor público permaneceu em 36% neste ano e em 35% em 2010. Quanto menor esse percentual, maior é a confiança do investidor sobre a capacidade de o país honrar os seus compromissos.

- Publicidade -


A estimativa do Banco Central é fechar o ano com essa relação em 35%. Em janeiro, esse percentual ficou em 36,6%. Segundo o boletim, a projeção para o investimento estrangeiro direto (dinheiro que entra na parte produtiva da economia e que é caracterizado pelo interesse duradouro do investidor no empreendimento) permaneceu em US$ 23 bilhões, em 2009, e em US$ 25 bilhões, em 2010.


A estimativa para a taxa de câmbio ao final de 2009 foi mantida em R$ 2,30 e em R$ 2,28 em 2010. Para o superávit comercial (saldo positivo de exportações menos importações), a projeção foi mantida em US$ 13 bilhões, em 2009, e ajustada de US$ 13,35 bilhões para US$ 13 bilhões, no próximo ano. A expectativa para o déficit em conta corrente (todas as operações do Brasil com o exterior) em 2009 foi mantida em US$ 24,85 bilhões e ajustada de US$ 26,31 bilhões para US$ 26,46 bilhões no próximo ano.


 

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui