16.7 C
Timbó
segunda-feira, 22 de abril de 2024

Juros bancários atingem maior patamar desde novembro de 2006.

Data:

Juros bancários atingem maior patamar desde novembro de 2006.
O que inclui pessoas físicas e empresas, passou de 39,4% para 40,1% ao ano em agosto. …

Thomas Erbacher

SÃO PAULO (Folhaonline) – A taxa média de juros cobrada pelos bancos, o que inclui pessoas físicas e empresas, passou de 39,4% para 40,1% ao ano em agosto, o maior patamar desde novembro de 2006 (41%), segundo a pesquisa mensal de juros do Banco Central divulgada na última semana. No acumulado do ano, os juros médios cobrados registraram elevação de 6,3 pontos percentuais.

Somente para pessoas físicas, os juros subiram nas principais modalidades de crédito em agosto. A taxa média, que engloba cheque especial, empréstimo pessoal e aquisições de veículos, entre outros, subiu de 51,4% em julho para 52,1% ao ano no mês passado. É a maior taxa desde janeiro de 2007, quando os juros estavam em 52,3%. A inadimplência também aumentou ?de 7,3% para 7,5% ? e voltou ao patamar registrado no início do ano passado.

- Publicidade -

No cheque especial, a taxa de juros subiu de 162,7% para 166,4%. O recorde é de 294% ao ano, registrado em julho de 1994. No empréstimo pessoal, a taxa subiu de 53,6% para 54,5% ao ano. Na aquisição de veículos, caiu de 33,5% para 33,3% ao ano. Esse aumento se deve ao ?spread? bancário (a diferença entre o custo de captação dos bancos e a taxa efetiva cobrada dos clientes). O spread para pessoa física aumentou 1 ponto percentual, para 37,6 pp.

Empresas

Os juros das empresas também apresentaram alta no mês de agosto, de 27,7% ao ano para 28,3% (a mais alta de junho de 2006, quando foi de 28,8%). A inadimplência da pessoa jurídica ficou estável em 1,7% pelo terceiro mês seguido. Houve alta do ?spread? bancário para pessoa jurídica, de 0,4 ponto percentual, de 14,5 pontos para 14,9 pontos. O spread geral (considerando também o crédito pessoa física) passou de 25,6 pontos percentuais para 26,2 pp.

Além do spread, pesou o aumento da taxa básica de juros, que começou o ano em 11,25% e chegou a 13,75% ao ano no início de setembro, o que elevou a taxa geral de captação dos bancos de 13,8 pontos para 13,9 pontos.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui