22 C
Timbó
sábado, 20 de julho de 2024

Preço dos alimentos cai em 15 capitais, conforme aponta pesquisa do Dieese.

Data:

Preço dos alimentos cai em 15 capitais, conforme aponta pesquisa do Dieese.
O preço dos alimentos essenciais caiu em 15 capitais, de acordo com a Pesquisa Nacional da Cesta B? …

Thomas Erbacher

BRASÍLIA (Agência Brasil) – O preço dos alimentos essenciais caiu em 15 capitais, de acordo com a Pesquisa Nacional da Cesta Básica, realizada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A pesquisa é realizada em 16 capitais do país e, segundo os dados, apenas em Goiânia houve alta, de 1,15%. Em Recife, a queda foi de 10,77%; em Natal, 10,73%; em Fortaleza, 10,59%, e no Rio de Janeiro, de 10,56%.

A capital que apresentou o custo mais alto para os produtos foi Porto Alegre, com R$ 241,16. Em São Paulo, o valor da cesta foi de R$ 241,15, e em Belo Horizonte, de R$ 231,26. Recife e Fortaleza tiveram as cestas mais baratas, com R$ 176,09 e R$ 178,37, respectivamente. De acordo com as estimativas do Dieese, o valor do salário mínimo necessário hoje para suprir as necessidades de uma família giraria em torno de R$ 2.025,99, o que corresponde a 4,88 vezes o piso de R$ 415 em vigor.

- Publicidade -

Em julho, o salário avaliado como adequado foi de R$ 2.178,30, o que representava 5,25 vezes o menor salário. Em agosto do ano passado seria necessário que o salário mínimo fosse de R$ 1.733,88, 4,56 vezes o mínimo oficial, na época de R$ 380. Entre os produtos que compõem a cesta, o tomate apresentou queda nos preços nas 16 capitais. A menor retração foi observada em Goiânia (menos 8,26%). As reduções mais expressivas foram observadas em Natal, com menos 60%, Vitória, menos 55,56%, e Rio de Janeiro, menos 53,48%.

O óleo de soja também teve redução no preço em todas as capitais pesquisadas. As quedas variaram entre 2,06%, em Goiânia, e 10,98%, em Aracaju. O preço do feijão caiu em 15 capitais. Em Recife foi registrada a maior queda, de 17,07%. Em seguida vem Natal, com queda de 8,92%, Salvador, com 7,86%, e Rio de Janeiro, com 7,22% apresentaram os maiores recuos. Brasília foi a única capital em que o preço do feijão aumentou (2,69%).

A carne teve recuo de preço em 11 capitais, com destaque para Aracaju (-7,33%), Brasília (-6,30%), Rio de Janeiro (-4,58%) e Florianópolis (-4,20%). O preço do leite subiu em sete localidades, mas as maiores altas ocorreram em Recife (5,13%) e Belém (1,95%). Em São Paulo, Vitória e Fortaleza houve estabilidade e outras seis capitais tiveram queda no preço, com destaque para Curitiba (-5,58%), Porto Alegre (-5,46%) e Florianópolis (-3,97%).

Já o pão aumentou em quatro cidades: Natal (4,37%), Brasília (2,36%), Goiânia (1,82%) e Curitiba (0,55%). Em João Pessoa houve estabilidade. Em 11 capitais o preço do pão foi reduzido, as maiores quedas ocorreram em Belém (-3,49%), Aracaju (-2,60%), Salvador (-2,12%) e Porto Alegre (-1,87%). O açúcar teve seu preço elevado em sete das 16 localidades pesquisadas, sendo a maior, de 10,14%, em Goiânia. Em Porto Alegre e Fortaleza o preço ficou estável. Das sete capitais que apresentaram queda no preço, as mais expressivas registraram-se em Curitiba (-7,38%) e no Rio de Janeiro (-3,15%).

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui