22.5 C
Timbó
sexta-feira, 12 de abril de 2024

Jasc Terra do Contestado vira capital do esporte em SC

Data:

Jasc Terra do Contestado vira capital do esporte em SC
CAÇADOR – Os cem anos do início da Guerra do Contestado, conflito que começou no dia 12 de outub …

By Pilo

Foto: Divulgação

CAÇADOR -  Os cem anos do início da Guerra do Contestado, conflito que começou no dia 12 de outubro de 1912, foi o tema central da cerimônia de abertura da 52ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), na noite de terça-feira, (dia 6) no Parque das Araucárias, em Caçador, no Meio-Oeste do Estado. Com o slogan “A batalha agora é por medalhas”, todo o foco foi valorizando o esporte e destacando a sua importância para a saúde e a educação da população e, principalmente, por ser uma forma de união entre os povos.
O cerimonial de abertura foi comandado pela jornalista Sônia Bridi, da Rede Globo, que é natural de Caçador e, que já disputou os Jasc na modalidade de handebol. A parte musical do evento, inclusive a execução do Hino Nacional, ficou por conta da tradicional Banda Marcial Aurora, da Fundação Municipal de Cultura, que conta com 90 integrantes. O desfile das delegações começou com os representantes de Brusque, município berço dos Jogos Abertos, e encerrou com a cidade-sede desta edição. Esta é a segunda vez que os Jogos Abertos são realizados em Caçador. A primeira foi em 1978.
Depois da apresentação de representantes de todos os municípios classificados, o presidente da Comissão Central Organizadora (CCO) dos Jasc, Araí Stélio Fávero, disse que o município de Caçador estava orgulhoso por organizar os Jogos Abertos, “O legado mais importante é o exemplo que os atletas, que são as principais estrelas desse espetáculo, vão deixar para toda a comunidade de Caçador”.
O acendimento do fogo olímpico, um dos marcos dos Jogos Abertos, contou com a participação de quatro atletas. Taylor Fischer, que começou na equipe de handebol de Caçador e agora está encerrando a carreira de atleta, deu a largada ao aparecer erguido sobre a multidão por uma espécie de guindaste. Depois, passou a pira olímpica para as mãos de Roberto Cavalett, da equipe de bolão 16 de Caçador, que participa dos Jasc desde 1994. Em seguida, quem carregou o fogo foi Luiz Giacomelli, da equipe de bocha do município-sede. E quem acendeu o fogo simbólico foi Lui Mauriki, de 18 anos, do atletismo de Caçador, campeão e recordista nas provas de 400m e 800m dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina deste ano, realizados em Curitibanos.
Depois de aceso, o fogo fez uma espécie de voo sobre a plateia e foi arder no alto de um palanque erguido entre duas araucárias, árvore símbolo da região. O juramento do atleta foi feito por Eliete D’Agostini, da equipe de bolão 16 de Caçador. A cerimônia, que durou uma hora e 10 minutos, foi encerrada por Eduardo Pinho Moreira, enquanto a população curtia um show pirotécnico ao som da banda local Espaço Restrito.
Depois da festa de abertura, a batalha nas quadras, nas pistas, nas canchas e nos campos de futebol de Caçador iniciou na quarta-feira (dia 7), em 10 modalidades: atletismo, bocha, bolão 16, ciclismo (com a prova de cross country), karatê, punhobol, taekwondo, tênis, tênis de mesa e xadrez. A competição reúne aproximadamente 4,5 mil atletas de 83 municípios, que disputarão 47 troféus em 26 modalidades até o próximo dia 17.
Apesar das competições em Caçador começarem apenas nesta quarta-feira, a natação já foi disputada, em Blumenau, em atendimento ao artigo 15 do regulamento técnico da competição e, foi vencida por Florianópolis entre os homens e por Joinville entre as mulheres. Com o terceiro lugar nas disputas femininas, a capital, atual tricampeã da competição, começou os Jasc com 21 pontos, seguida de Joinville com 16; e de Itajaí, com 11.
 

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui