14.4 C
Timbó
terça-feira, 25 de junho de 2024

Morre presidente do União de Timbó

Data:

Morre presidente do União de Timbó
Sérgio Rodrigues da Silva, 55 anos, faleceu dia 27, em Blumenau, depois de passar 10 dias internado …

Cleiton Baumann

Timbó – Fim de jogo para Sérgio Rodrigues da Silva. O União de Timbó está de luto com o falecimento de seu presidente. O passamento do dirigente, natural de São Leopoldo, com 55 anos, ocorreu na quinta-feira, dia 27, em Blumenau, depois de complicações cardíacas e respiratórias, após um período de internação de dez dias na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Santo Antônio de Blumenau. “Serjão”, como era mais carinhosamente conhecido, sofria de diabetes e vinha sofrendo sérios problemas de saúde já há algum tempo. Inclusive, chegou a ter amputada a parte inferior da perna direita. Porém, mesmo assim, como um verdadeiro guerreiro, continuava lutando e defendendo como ninguém as cores do “vermelhinho timboense”, onde atual e legalmente exercia o cargo de presidente (já fora diretor de futebol e supervisor).
“Tudo começou após ter tomado uma injeção contra infecção no Cemur. A partir daí ele passou mal, entrou em coma e não voltou mais”, comentou e lamentou de forma consternada a sua atual companheira Jô. Segundo Joubert Pereira, técnico de futebol e parceiro de longa data do dirigente, a maior decepção de Rodrigues foi não conseguir fazer o União jogar a Divisão de Acesso desta temporada. “A Administração Municipal não cedeu os estádios (União e Complexo) da cidade e o projeto afundou. Uma pena, pois ele estava super motivado e sua rotina diária, apesar da enfermidade, estava destinada ao clube”, explicou, desolado, Pereira.
O jogador Wanderson, ídolo da campanha vice campeã estadual na Divisão Principal de 2003, marcou presença nos atos fúnebres e também lamentou a sua morte. “O Sérgio foi uma pessoa fantástica, como supervisor era o verdadeiro paizão para os jogadores. Será sempre lembrado com muita gratidão por todos que o conheceram”. Já para o massaterapeuta Baltazar, que junto com Rodrigues trabalhou no Timbó Esporte Clube – TEC, nos anos de 1999 a 2000, depois no Águia do Vale e posteriormente, União, a perda de Sérgio Rodrigues não deixa apenas o União enlutado, mas sim, o futebol catarinense e brasileiro em geral.
“Dos dez clubes da 1ª Divisão de Santa Catarina, ele trabalhou em oito deles. Sua passagem por grandes times como o Atlético Paranaense, Fluminense – RJ, entre outros, também precisa ser lembrada”, exclamou. O sepultamento ocorreu no Cemitério Jardim da Paz, em Timbó, às 10h30min, de sexta-feira, dia 28, reunindo dezenas de amigos, familiares, torcedores, jogadores e dirigentes do “vermelhinho timboense”, além de companheiros de trabalho de várias equipes por onde Sérgio atuou.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui