18.3 C
Timbó
quinta-feira, 30 de maio de 2024

As ações e projetos do DNIT para a BR-470/SC

Data:

Confira o artigo escrito pelo superintendente do Dnit em SC, Alysson Rodrigo de Andrade

Quem trafega pelas rodovias federais, em especial pela BR-470/SC, depara-se com um verdadeiro canteiro de obras, resultado de robustos investimentos do governo federal e de uma nova dinâmica do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e suas equipes contratadas.

- Publicidade -

Nesta sexta-feira (03), Blumenau sediará uma reunião do Fórum Parlamentar Catarinense, onde são discutidas políticas públicas que necessitam de recursos do governo federal para implementação. Segundo o levantamento Voz Única da FACISC, a infraestrutura é apontada como a principal demanda dos catarinenses, com a preferência de mais de 60% da população.

Esta priorização tem sido cobiçada pelo DNIT/SC. No último mês, mais um viaduto foi concluído na BR-470/SC, representando a resolução de um dos maiores gargalos de mobilidade em Santa Catarina, o cruzamento com a BR-101/SC – as duas rodovias federais mais movimentadas do estado. Até o final do ano o DNIT também pretende liberar ao tráfego o viaduto do Badenfurt, outra importante obra para dar vazão ao intenso fluxo de veículos da região.

Em 2023, o DNIT executou em Santa Catarina seu maior orçamento da história, totalizando R$ 1,1 bilhão em investimentos, dos quais R$ 200 milhões foram destinados exclusivamente à duplicação da BR-470/SC, entre Navegantes e Indaial, demonstrando um compromisso firme com a conclusão dessas obras.

Esse investimento foi recorde em todos os anos de duplicação, resultando na maior aplicação de recursos pelo DNIT em 2023, com a entrega de seis novos viadutos e oito quilômetros de duplicação.

Um dos grandes desafios para a evolução dessas obras eram as desapropriações às margens das rodovias. Para realocar o comércio e as famílias que ocupavam as faixas de domínio, foram destinados R$ 78 milhões em 240 processos concluídos no ano passado.

Neste mês de maio o DNIT promoverá outro mutirão, o objetivo da Autarquia é concluir todas as desapropriações ainda em 2024.

Assim, o único obstáculo remanescente para a conclusão da duplicação da BR-470/SC serão 6.000 metros de gás a serem remanejados pela SCgás.

A entrega do viaduto em Navegantes em abril confirma a continuidade dos investimentos em 2024 e projeta novas entregas nos próximos meses. Entretanto, as obras de duplicação não são as únicas ações destacadas na BR-470/SC.

A Autarquia investe significativamente em serviços emergenciais, manutenção estrutural do pavimento e novos projetos de duplicação para a rodovia que corta todo o vale do Itajaí.

As obras emergenciais devido às chuvas ocorrem em Rio do Sul, Ibirama, Agronômica e Pouso Redondo, recebendo reparos nos taludes, muros de gabião, novas contenções, sistemas de drenagem entre outros serviços para proteção do leito da estrada, como a reconstrução da pista no km 143 em Rio do Sul.

A reabilitação da Ponte de Ibirama tem início neste mês de maio, juntamente com 12 frentes de trabalho emergenciais em andamento e a recuperação da Serra da Santa no município de Pouso Redondo.

Além das obras e investimentos em curso, o DNIT está prestes a contratar um novo projeto de duplicação para a rodovia. O segmento a ser duplicado inicia no km 74, em Indaial, e se estende até o entroncamento com a BR-282/SC, em Campos Novos, no Km 302. Este trecho, que atravessa o Alto Vale do Itajaí, possui 228 km de extensão e, além da duplicação, deve receber novos viadutos, túneis, acessos e marginais.

O processo licitatório, iniciado em março, é para os projetos de engenharia, com previsão de 2 anos de execução e subsequente contratação das obras de duplicação.
Em suma, os investimentos e projetos federais do DNIT na BR-470/SC representam um marco significativo no desenvolvimento e na melhoria da infraestrutura viária em Santa Catarina. Com a conclusão de viadutos, a duplicação em andamento e os esforços contínuos em manutenção e serviços emergenciais, o DNIT demonstra um compromisso sólido com a segurança e a eficiência do transporte rodoviário no estado. Estas iniciativas não apenas aliviam os gargalos de mobilidade, mas também impulsionam o crescimento econômico e promovem o bem-estar da população catarinense.

Por Alysson Rodrigo de Andrade, superintendente do DNIT em Santa Catarina.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui