17.2 C
Timbó
segunda-feira, 22 de abril de 2024

Censo 2010 divulga resultados definitivos

Data:

Censo 2010 divulga resultados definitivos
Informações do IBGE apontam que população brasileira chegou a 190.755.799 de habitantes …

Mariana Alcântara/JMV

Foto: Arquivo/JMV

TIMBÓ – Segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgadas na última sexta-feira, dia 19 de abril, o Brasil tem 190.755.799 habitantes. O balanço do instituto contém os primeiros resultados definitivos do 12º Recenseamento Geral do Brasil e está disponível na íntegra no site www.ibge.gov.br.
Além dos resultados já divulgados, durante os próximos meses o IBGE ainda divulgará outros dados sobre a estrutura territorial do País, a malha dos setores censitários e novas informações sociais, econômicas, demográficas e domiciliares.
No Censo 2010, os recenseadores do instituto visitaram 67,5 milhões de domicílios em 5.565 municípios brasileiros. As regiões mais populosas foram a Sudeste, com 42,1% da população brasileira, Nordeste, com 27,8%, e Sul, com 14,4%. Ainda de acordo com os dados, os estados mais populosos do Brasil são: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia, Rio Grande do Sul e Paraná, que concentram 58,7% da população total do país.
Outro dado confirmado pelo Censo 2010 foi o que muitas mulheres já desconfiavam, existem 96 homens para cada 100 mulheres no Brasil. Contando toda a população brasileira, o número representa um excedente de 3.941.819 mulheres em relação ao número total de homens. Em 2000, quando foi realizado o último recenseamento, o indicador era de 96,9 homens para cada 100 mulheres.
A região Norte é a única que apresenta o número de homens superior ao de mulheres, com a relação de 101,8 para cada 100. No Centro-Oeste, são 98,6 homens para cada 100 mulheres, no Sul, 96,3 homens para cada 100 mulheres, no Nordeste, 95,3 homens para cada 100 mulheres, e no Sudeste, 94,6 homens para cada 100 mulheres.
O Censo 2010 também revelou que a população que se declara branca diminuiu. Dos mais de 190,7 milhões de habitantes, pouco mais de 91 milhões se disseram brancos. O número equivale a 47,73% do total. No Censo de 2000, os brasileiros eram 169,8 milhões e o número de pessoas que se declaram brancas foi de 91,2 milhões, o que, na época, equivalia a 53,74% do total de brasileiros.
Nos Estados do Sul, em que é registrada a maior proporção de cidadãos brancos, os pardos, que eram 11,49% do total, passaram a representar 16,52%. Quanto à população branca, a exemplo do que foi visto em todo o país, registrou-se queda, de 83,6% para 78,47%. De acordo com especialistas do instituto, o aumento no número de pardos e negros se deve ao fato de que mais brasileiros estão marcando a opção no Censo, e não que o número de nascimentos de brancos tenha diminuído.
O IBGE também divulgou que a maioria das famílias, 60,7% do total, vive com menos de um salário mínimo. Na pesquisa foi constatado que uma em cada sete residências tinha renda domiciliar per capita de até 1/4 de salário mínimo; uma em cada três, de meio a um salário; e mais de uma em duas tinha rendimento por pessoa de até um salário mínimo.
O número de brasileiros que moram sozinhos também aumentou. São aproximadamente sete milhões de residências com apenas um morador. Em 2000, eram pouco mais de quatro milhões. Um aumento de 73,5%.

Em Santa Catarina
Para Santa Catarina, o Censo 2010 apontou que a população envelheceu. O número de pessoas com mais de 60 anos subiu de 8%, no Censo 2000, para 10,5%, no Censo 2010, da população total. São 226.480 idosos a mais em 2010, em relação a 2000. Também comparando em relação aos dois últimos censos, o número de crianças, de zero a nove anos, em Santa Catarina diminuiu em 140.692.
No estado, o número de mulheres também é maior. São 98,5 homens para cada 100 mulheres. O que resulta em 47.716 mulheres a mais do que homens em Santa Catarina. Em 2000, o indicador era de 99,3 homens para cada 100 mulheres.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui