17 C
Timbó
domingo, 21 de abril de 2024

Laércio envia à Câmara Projeto do Pronto-Socorro

Data:

Laércio envia à Câmara Projeto do Pronto-Socorro
Iniciativa do prefeito visa buscar autorização do Legislativo para investir no Hospital Oase …

JMV

Foto: JMV

TIMBÓ – O executivo municipal de Timbó tomou mais uma iniciativa que vem de encontro as ações para manter o Hospital e Maternidade Oase ativo perante a comunidade timboense e região. Foi protocolado na Câmara Municipal de Verreadores, na tarde de ontem, dia 18 de abril, o projeto de lei nº 14, que prevê a destinação de R$ 618 mil para construção do novo Pronto-Socorro no Hospital Oase. De acordo com o projeto, caberá ao executivo municipal auxiliar o Hospital e Maternidade Oase na realização do processo licitatório e fiscalizar a execução da obra, cuja contratação ficará por conta do hospital.
Como o Hospital Oase é uma entidade particular, para poder fazer esse investimento, o executivo, na pessoa do prefeito, Laércio Schuster Junior solicitou, primeiramente a autorização à Ordem Auxiliadora das Senhoras Evangélicas de Timbó (Oaset), mantenedora do hospital. Agora, o Executivo precisa da autorização da Câmara de Vereadores para poder repassar ao hospital os recursos necessários para construção do novo Pronto-Socorro.
De acordo com Laércio, a construção do novo Pronto-Socorro no Hospital Oase é mais um passo rumo à recuperação financeira da instituição, que em fevereiro deste ano, esteve anunciando o fechamento das suas portas, por falta de recursos para a sua manutenção. “A união de esforços entre o executivo municipal, a classe empresarial, a diretoria e o corpo clínico do hospital juntamente com a sociedade organizada permitiu que o Oase continuasse atendendo a população”, observou o prefeito ao afirmar que é preciso que se continue atento, pois a situação do Oase ainda exige cuidados. “Acredito na disposição dos vereadores, tanto da situação como da oposição, para a rápida aprovação do projeto que resultará no início imediato das obras. A situação do Oase só será resolvida se continuarmos unidos, colocando-nos acima de questões políticas ou partidárias”, acrescentou Laércio.
O novo Pronto-Socorro no Hospital e Maternidade Oase integra um projeto maior da Prefeitura que inclui a construção da Nova Policlínica, que já encontra-se em obras, no Centro da cidade. “Com isso, o Cemur será desativado, o que irá proporcionar uma economia de R$ 300 mil por ano em aluguéis, ou R$ 1,8 milhão nos últimos seis anos, para os cofres públicos”, relata Laércio.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui