16.4 C
Timbó
domingo, 21 de julho de 2024

Municípios contabilizam estragos após temporal

Data:

Municípios contabilizam estragos após temporal
Timbó, Indaial e Rio dos Cedros ainda estão organizando a casa depois da tempestade de domingo …

CLARICE GRAUPE DARONCO/JMV

Foto: André Hahnebach/jmv

CLARICE GRAUPE DARONCO/JMV
[email protected]

TIMBÓ – As diversas famílias, empresários e setores públicos que foram atingidos pelo temporal de granizo, vento e chuva na noite de domingo, dia 4 de novembro, ainda estão contabilizando os estragos. Muitas famílias ainda não conseguiram resolver os problemas causados pelo granizo e vento, outras ainda estão tendo dificuldades para superar o trauma causado pelo susto do temporal.
Para tentar ajudar os atingidos, o executivo municipal, após ter o relatório completo da Defesa Civil, foi assinado o decreto declarando o município em Situação de Emergência.
Outra mudança drástica e visando criar um novo formato de Defesa Civil no município, o timboense Waldemar Gebauer assumiu a coordenação do órgão. Gebauer afirma que está assumindo um cargo de grande responsabilidade, em se tratando do temporal de domingo, foi considerado por ele, um evento atípico na cidade e na região.
“Timbó foi a cidade mais atingida do Vale do Itajaí pela tempestade de granizo de domingo. Cerca de quatro mil residências foram atingidas, de um total de 12 mil que estão no município”, observou o novo coordenador da Defesa Civil que passa a partir de agora a trabalhar para montar uma equipe de trabalho permanente.
Dentro do relatório dos problemas, o executivo municipal teve registrado no setor de saúde 73 atendimentos de urgência e emergência, e um total de 200 famílias desalojadas e várias delas desabrigadas em casas de parentes. 
Com relação aos danos materiais 36 obras de infraestrutura pública. Também se contabilizou prejuízos em 13 instalações públicas da saúde, em 12 instalações públicas municipais de ensino, 11 instalações públicas prestadoras de outros serviços e três instalações públicas de uso comunitário.
A Secretaria de Obras está com seus profissionais atuando em várias frentes de trabalho, realizando a limpeza das bocas de lobo, infiltrações em vias públicas e o recolhimento de lixo acumulado nas ruas.
Além disso, foram realizados serviços de patrolamento nas ruas que foram lavadas pela tempestade, além de ações de desobstrução das bocas de lobos, que foram tomadas pelo barro e folhas. Gebauer também informa que no decreto de Situação de Emergência, o município solicita ajuda ao Estado com três mil chapas de amianto, três mil metros de lonas, 200 cestas básicas, 120 kits de higiene, 120 kits dormitório, e 150 colchões.

Escala de furacão
Segundo informações da estação pluviométrica de Darci Morastoni, foram analisados alguns pontos da cidade que registraram, em meia hora, entre 50 e 100 milímetros de precipitação, dos 200 milímetros previstos para chover no mês todo. Além disso, o granizo e o forte vento ajudaram a entupir as bocas de lobo onde houve grande acúmulo de entulho e alagamento.
Ainda de acordo com Morastoni, a velocidade do vento variou entre 60 e 126 km/h, arrancando placas e árvores em vários locais da cidade, velocidade próxima ao furacão Katrina, de categoria 5, que chegou a pouco mais 200 km/h e atingiu os Estados Unidos, em agosto de 2005.
O mais recente e destruidor furacão ocorrido semana passada nos EUA, registrou ventos de mais de 250 km/h. “Nos meus 25 anos realizando medições do tempo, eu nunca vi algo parecido em Timbó”, lembrou Morastoni.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui