26.4 C
Timbó
segunda-feira, 22 de abril de 2024

Outono: curiosidades da estação

Data:

Outono: curiosidades da estação
Mudanças de temperatura, dias mais curtos e noites mais longas e comportamento das árvores são de …

Clarice Graupe Daronco / JMV

Foto: ROGÉRIO EDGAR MAAS

TIMBÓ – “Estamos no Outono. Estação que tem por característica as temperaturas mais amenas deixando um clima aconchegante. Esta estação do ano faz lembrar a clássica imagem de árvores perdendo suas folhas”. As colocações são da engenheira Florestal, Adrielli Hedler.

 Segundo ela, o Outono é a estação do ano que ocorre após o Verão e antes do Inverno, ou seja de 20 de março a 21 de junho, sendo assim considerado como um período de transição entre essas duas estações antagônicas. “A característica principal do Outono é a gradativa redução da luz solar diária ao longo de sua duração. Assim, as noites serão gradativamente mais longas que os dias à medida que a estação avança, pois trata-se de um período de transição entre o equinócio e o solstício de Inverno; aumento da incidência de ventos; redução gradativa das temperaturas; maior incidência de nevoeiros pela manhã e diminuição da umidade do ar”, observa a profissional ao comentar que em alguns tipos de vegetação, como por exemplos as árvores, ocorre a queda das folhas para adaptação à mudança de clima e também em razão da diminuição da fotossíntese diante da menor incidência de iluminação solar.

- Publicidade -

Já do ponto de vista cultural, o Outono é tratado como uma estação que inspira beleza, mas também a melancolia e a transição entre um acontecimento e outro, sendo considerado por muitos como um tempo de mudança.

Na questão das temperaturas, a previsão das meteorologistas da Epagri/Ciram, Marilene de Lima e Gilsânia Cruz é de chuva abaixo da média climatológica no estado. “A chuva tende a ficar mais escassa nos meses de abril e maio, permanecendo no trimestre com as características observadas nos meses anteriores, mal distribuída”.

De acordo com as profissionais no Outono, a chuva diminui em relação aos meses de Verão. “No trimestre, os maiores volumes de chuva se concentram no Oeste e Meio-Oeste. As frentes frias chegam com mais frequência ao sul do Brasil, sendo responsáveis pela maior parte da chuva em Santa Catarina, e a média mensal fica em torno de 100 a 130 milímetros (mm) do Meio-Oeste ao Litoral e varia de 150 a 170 mm no Oeste e parte do Meio-Oeste. Em geral as frentes frias passam pelo litoral, e intensificam a instabilidade no Oeste e Litoral. De abril a junho ciclones extratropicais atuam com mais frequência no litoral do Uruguai, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, provocando vento intenso, mar agitado com ressaca e perigo para a navegação no litoral catarinense”.


Temperatura

No quesito temperatura, as meteorologistas observam que: “No trimestre a temperatura estará acima da média climatológica no estado. No mês de abril chegaram as primeiras massas de ar frio, com menos intensidade em 2020, mesmo assim propiciando a formação de geada e nevoeiro, sobretudo em localidades do Planalto Sul. Em maio, a intensidade das massas de ar frio aumenta gradativamente, com temperatura mais baixa que no mês anterior estendendo a área de ocorrência de geada, que tende a ficar mais ampla em junho, atingindo mais regiões do estado. Massas de ar quente, com dias consecutivos de temperatura elevada (acima de 30ºC), quentes e úmidos, devem ocorrer com mais frequência no Outono de 2020, caracterizando os “veranicos” especialmente no mês de maio. Ressalta-se que neste ano serão mais frequentes os dias com maior amplitude térmica (diferença entre as temperaturas mínima e máxima do dia).


O porquê da queda das folhas

“Você sabe por que as árvores perdem suas folhas?”. O questionamento é da engenheira Florestal, Adrielli Hedler. Segundo ela, é um processo natural das árvores que chama-se caducifólias. “Ou seja é uma estratégia para se proteger do Inverno. No Outono os dias ficam mais curtos e a natureza começa a sinalizar às árvores que chegou o momento de modificar algumas de suas características”.

Adrielli observa que aqui no Sul é muito comum ver esse tipo de acontecimento pois aqui o Inverno costuma ser rigoroso. “Com menos luz do sol a primeira alteração que a árvore faz é parar de produzir clorofila, esta que deixa as folhas verdinhas. Sem a produção de clorofila as folhas começam a ficar em tom de amarelo ou alaranjado. A partir daí a planta começa a produzir um hormônio chamado ácido abcísico. Esta substância se acumula na base da haste das folhas matando as células daquela região e fazendo com que as folhas caiam. Se as árvores não perdessem as folhas, elas “queimariam” com o frio do Inverno e os ciclos de respiração das árvores se findariam e elas não sobreviveriam à próxima estação”.

A profissional observa ainda que assim como algumas árvores perdem as folhas para sobreviver ao frio outras, no entanto, exibem beleza e colorido no Outono. Provavelmente você já reparou no meio da mata árvores de coloração rosa e roxo, pois esta é a Tibouchinaspp, conhecida popularmente por Quaresmeira. A coloração vibrante dessa árvore dá um toque especial a qualquer jardim”.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui