20.8 C
Timbó
sexta-feira, 24 de maio de 2024

Rede Feminina de Combate ao Câncer de Timbó tem nova diretoria

Data:

Rede Feminina de Combate ao Câncer de Timbó tem nova diretoria

Foto: RFCC

Com o desejo que 2023 seja um ano com novas metas e novos objetivos, a Rede Feminina de Combate ao Câncer (RFCC) de Timbó realizou a solenidade de posse da nova diretoria.

De acordo com informações assumiram o comando da Rede Feminina, para o Biênio: 2023/2024 as seguintes voluntárias: Elenita Lenzi da Silva – presidente; Suely Ewald Neitzke – vice-presidente; Rita de Cássia Andrade Danke – primeira secretária; Rosemir Saide Floriani Campestrini – segunda secretária; Lenir Appelt Cilião Crippa- primeira tesoureira; Vivian Susana Roepke Kopsch – segunda tesoureira. No Conselho Fiscal as efetivas são: Dóris Terezinha Cristofolini Franz, Denize Testoni Schroeder e Eva Cristina Bruneli Rudolph. Já a suplente – Emilia Felippi Leoni. No Conselho Consultivo: Elenita Lenzi da Silva, Rosali Inês Wendling Zanatta, Nivéria Rozete Lange Roedel.

- Publicidade -

No ato da posse a nova presidente Elenita Lenzi da Silva destacou que será um ano muito especial para as voluntárias. “Um ano pós-pandemia e que ainda estamos adequando para tudo voltar à normalidade. É preciso saber viver pós-pandemia, quando muitas coisas mudaram. O antes ficou para trás, o mundo caminha rápido para novos desafios. Precisamos reagir de forma diferente às mudanças que agora se impõem, que podem trazer bons novos hábitos”.

Elenita afirma que “saber viver é lutar, explorar, permitir que o nosso cérebro amplie a capacidade de ver o mundo como ele é, e não como a gente quer que ele seja. Neste ano completamos 30 anos com gestão, ação e prevenção pela saúde da mulher!”.

Questionada se as voluntárias da Rede Feminina tem motivos para comemorar, Elenita afirma que sim e muito. “E como em todo aniversário distribuem-se presentes, somos privilegiadas com um grande presente: Nossa nova sede. Breve estaremos lá. Gratidão a Deus”.

A presidente desejou que todas as voluntárias estejam abertas para as mudança. “Na logística de atendimentos haverá mudanças, tudo será muito bem planejado para tudo sair a contento para o bem da Rede e comunidade. Voluntárias, que sejamos pontes, com um olhar de construção da parceria, comprometimento, empatia, alegria no servir para que esta mudança transcorra sem contratempos. Precisamos construir no voluntariado pontes cada vez mais fortalecidas nas relações”.

Elenita observa que a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Timbó está estruturada em setores de trabalho: Setor do útero, Setor da Mama, Setor Educativo, Setor de Capacitação e projetos, Setor do Artesanato, Setor de Eventos, Setor do Patrimônio, Setor do Brechó, Setor de Mídia, Setor Jurídico sendo que cada setor possui uma coordenação. “O mês de fevereiro é dedicado ao planejamento das atividades de todos os setores”.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui