23 C
Timbó
terça-feira, 16 de abril de 2024

Rompimento de adutora gera indignação

Data:

Rompimento de adutora gera indignação
Empresa responsável pela obra e Samae esclarecem sobre o ocorrido no fim de semana na rua Rio de Ja …

Amanda Bittencourt/ JMV

Calçadas na rua Rio de Janeiro são danificadas devido ao rompimento da adutora
Foto: Divulgação
Calçadas na rua Rio de Janeiro são danificadas devido ao rompimento da adutora

TIMBÓ – Uma adutora do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) implantada recentemente por uma empresa contratada, rompeu no fim de semana gerando desperdício de água na rua Rio de Janeiro, bairro das Capitais em Timbó. A denúncia foi realizada por um morador ao Jornal do Médio Vale no domingo, dia 8, ocasião em que também questionou sobre a capacidade técnica da empresa executante e que havia realizado denúncias ao Samae e ao Executivo, porém não obteve retorno.

Na tarde de ontem, dia 9, a empreiteira Terrabase Terraplanagem, vencedora da licitação e responsável pela obra, por meio de uma nota de esclarecimento enviada para a redação do JMV, a qual é assinada pelo representante legal da empreiteira, Jardel Floriani, esclarece sobre os fatos ocorridos.

- Publicidade -

No texto, a empresa afirma que possui larga experiência com obras de saneamento e infraestrutura, que sua qualificação técnica está juntada aos autos do processo licitatório e o cidadão poderia solicitar os atestados técnicos da capacidade de execução da obra junto ao Samae.

A empreiteira ainda diz que não era possível realizar os testes com as valas abertas, pois seria necessário interditar as principais vias da cidade, como a rua Aristiliano Ramos e rua Rio de Janeiro por um longo período e como a rede tem uma devida pressão faria com que a tubulação se deslocasse se não fosse aterrada.

Também, devido a sua extensão e o porte da adutora, são necessárias dezenas de conexões para interligações das redes existentes na nova tubulação e as três principais já foram executadas e obtiveram resultados positivos.

Sobre o material utilizado na obra, a empresa relata que estes possuem laudo de inspeção/qualidade e que os mesmos foram recebidos pelo Samae para arquivamento, pois caso haja algum dano a empresa detentora do material será responsabilizada. Mesmo assim, podem ocorrer falhas, o que é aceitável e previsível e já foram tomadas providências para a regularização da situação junto ao Samae.

“Não haverá nenhum custo adicional para os serviços de conserto tendo em vista que esta situação como dita anteriormente já é prevista de acontecer e a empresa detém a garantia da obra como um todo. Sem mais, podemos afirmar que a obra encontra-se em fase de conclusão e que ao fim novos testes serão realizados para garantir a eficiência e eficácia dos serviços prestados”, trecho que encerra a nota.


Esclarecimento Samae

O diretor de operação, manutenção e expansão do Samae de Timbó, Diego Zatelli, esclareceu ainda no domingo, que eles haviam realizado um teste de carga para identificar possíveis vazamentos na nova adutora, esta é a melhor forma de constatar se todas as conexões estão com boas vedações (teste de estanqueidade). “A adutora ainda não foi ativada para abastecimento e está em fase final de implantação. Este teste faz parte da fiscalização dos serviços e a empresa responsável será notificada para realizar o conserto. É uma obra extremamente complexa, onde são utilizadas centenas de conexões entre as tubulações e até ser colocada em carga não é possível saber se todas as borrachas e tubulações estão bem vedadas”, completa.

Zatelli ainda destaca que o Samae esteve trabalhando no local durante toda a madrugada e manhã do domingo, buscando melhorias e manobras de registros para a conclusão da obra. “Com certeza a fiscalização é importante e até a entrega definitiva da obra, serão cobradas as correções de todas as imperfeições”, afirma.

O morador que realizou a denúncia esteve ontem pela manhã no Samae e disse que foi bem atendido pelo presidente Waldir Girardi e que requisitou documentos sobre a licitação e estes lhe serão entregues. Ele também esclareceu que seu objetivo não possui cunho político e sim porque reside na rua Rio de Janeiro e está em dúvida sobre a demora e a qualidade da obra.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui