15.6 C
Timbó
domingo, 21 de julho de 2024

Sobe para 21 o número de casos de coronavírus em SC e governo anuncia novas restrições

Data:

Sobe para 21 o número de casos de coronavírus em SC e governo anuncia novas restrições
Ficam proibidas a permanência de pessoas em praças, parques e praias, e a entrada e circulação d …

Foto: Divulgação

O número de casos do novo coronavírus em Santa Catarina aumentou para 21, segundo o governo do estado. Há ainda mais de 346 casos suspeitos. No início da noite desta quinta-feira,dia 19, foram anunciadas mais medidas de restrição no estado, que já decretou situação de emergência: a proibição de permanência de pessoas em espaços públicos como praças, parques e praias, e da entrada e circulação de ônibus de passageiros interestaduais e internacionais. No Brasil, são 621 casos confirmados de Covid-19 e sete mortes.

O número de diagnósticos de Covid-19 triplicou em três dias. A maior parte está em Florianópolis. Entre eles estão o de uma mulher grávida, de 34 anos, que esteve em São Paulo, o de um homem estrangeiro de 50 anos que estava em férias na capital catarinense, e o de uma mulher de 44 anos que esteve Fortaleza (CE). Um dos pacientes diagnosticados na cidade está internado numa Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

- Publicidade -

Os números atualizados e a edição de um novo decreto de emergência, modificando o anterior, foram divulgados durante coletiva online dada pelo governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), e o secretário de estado da Saúde, Helton Zeferino. O estado está em situação de transmissão comunitária, quando não é possível saber a origem do contágio.

“A infecção é muito rápida, triplicamos os casos notificados, isso sem contar os não notificados. Vejam com é grave a evolução, e a histíria nos mostra que 10% das pessoas vão precisar de terapia intensiva”, disse Moisés. “Uma decisão difícil, mas a mais acertada, foi o isolamento social. E a principal determinação foi não termos o transporte coletivo funcionando”, acrescentou. 

Zeferino disse que começam a ser feitas, a partir desta quinta, a coleta de amostras aleatórias de pessoas que tenham ou não sintomas, como forma de monitorar a transmissão silenciosa do vírus. “Até para que possamos ter aferição, essa amostra passa a ser mais fidedigna”, explicou. “A recomendação é de isolamento domiciliar voluntário”, declarou.

Fonte: G1

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui