30.6 C
Timbó
quarta-feira, 24 de abril de 2024

Vacinação: prioridade crianças em atraso

Data:

Vacinação: prioridade crianças em atraso
Timbó recebeu um quantitativo baixo de vacinas pentavalente e tríplice bacteriana (DPT) …

Clarice Graupe Daronco / JMV

Foto: Divulgação

TIMBÓ – O município de Timbó recebeu um quantitativo baixo de pentavalente e tríplice bacteriana (DPT). A informação é da enfermeira da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Timbó, Michelli Tamara Stolfi .

Segundo ela, a Secretaria de Saúde está ainda com lista de espera para a realização das vacinas e está priorizando as crianças em atraso. “Importante observar que a vacina pentavalente é destinada a bebês a partir de dois meses de idade. Ela deve ser aplicada aos 2, 4 e 6 meses de vida”, observa Michelli.

- Publicidade -

A profissional explica que o atraso na aplicação da vacina aos bebês pode causar algumas situações sérias. “A gestante quando está entrando na 20º semana de gestação já recebe uma dose da vacina que protege o bebê contra a coqueluche, então até os dois meses de idade existe uma pequena proteção, a partir dos dois meses é necessário fazer a vacina da pentavalente para que ele continue protegido”.

Assim como a pentavalente, a vacina DTP, que previne contra difteria, tétano e coqueluche, também estava em falta e chegou em pequena quantidade. A enfermeira ressalta que bebês a partir de um ano e três meses e quatro anos precisam fazer essa vacina. “As unidades de Saúde estão fazendo a busca ativa. Esperamos imunizar as crianças menores de um ano que necessitam receber três doses de pentavalente”, destaca a profissional ao frisar que é importante que os pais procurem a unidade de Saúde mais próxima de sua residência para sanar suas dúvidas. “Lembrando que cada município recebeu o seu quantitativo de vacinas, razão pela qual os moradores devem procurar a sala de vacina da Unidade de Saúde mais próxima de sua residência”.

De acordo com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) a Secretaria de Saúde de Santa Catarina (SES) recebeu no dia 16 de janeiro mais 28 mil doses da vacina pentavalente. Esse é o segundo lote de vacinas recebido pelo Estado neste ano. O primeiro, com 27 mil doses, chegou no dia 10.

A redução no quantitativo de doses enviadas pelo Ministério da Saúde (MS) ao estado começou em maio de 2019. Nos meses de maio e junho de 2019, veio uma cota reduzida em cerca de 50%. Em julho de 2019, foi recebido 44% do lote mensal. Nos meses de agosto e setembro de 2019, SC não recebeu doses da pentavalente. No início de outubro de 2019, uma remessa com 11 mil doses foi encaminhada ao estado. No dia 25 de outubro de 2019, mais 22 mil doses chegaram. Nos meses de novembro e dezembro de 2019, SC não recebeu doses. 

Em entrevista Michelli destaca que a vacina de pentavalente protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e a bactéria Haemophilus influenza tipo B (responsável por infecções no nariz e garganta). 


Febre Amarela e Sarampo

A profissional observa ainda que o município de Timbó realizou uma ampla campanha de divulgação com relação à vacinação contra a febre amarela e que a nova orientação do Ministério da Saúde é que seja feito um reforço em crianças de quatro anos de idade. “A primeira dose deve ser aplicada aos nove meses e o reforça aos quatro anos. Pedimos às mamães que tem crianças nesta idade que devem levá-las às unidades de Saúde para que possam tomar esse reforço”.

Michelli informa que todas unidades de Saúde já estão atendendo para fazer essa dose, que é uma orientação do Ministério da Saúde. “Timbó, através de uma ampla campanha de divulgação e orientação conseguiu imunizar 93,34% do total de pessoas que estavam dentro da faixa etária preconizada, sendo que tem um resíduo de 2,208 pessoas que precisam se imunizar. São crianças de nove meses a 59 anos que ainda faltam se vacinar”.

Questionada com relação ao sarampo, a enfermeira destacou que a vacina está disponível nas unidades de Saúde para todos pessoas com até 49 anos. Quem não recebeu a vacina ou não sabe deve procurar a Unidade de Saúde com a carteira de Vacinação para se imunizar”.

Segundo a profissional em Timbó não foi registrado nenhum caso suspeito e nem notificado, mas em Rio dos Cedros e Indaial teve suspeita que foi notificada e confirmada.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui