14.4 C
Timbó
terça-feira, 25 de junho de 2024

Visitantes do Médio Vale estavam no avião da Air France

Data:

Visitantes do Médio Vale estavam no avião da Air France
ACIDENTE: Aeronave que saiu do Rio de Janeiro rumo a Paris, no domingo, desapareceu dos radares sobr …

Cleiton Baumann

BRASÍLIA – Um avião da companhia Air France, com 216 passageiros e 12 tripulantes, desapareceu na madrugada de segunda-feira, dia 1º de junho, depois de decolar do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, com destino a Paris. A última mensagem captada pela companhia indicou que o avião estava próximo a Ilha do Sal, em Cabo Verde, a uns 800 quilômetros a nordeste do arquipélago brasileiro de Fernando de Noronha e apresentava problemas de despressurização e falha no sistema elétrico.
Entre os passageiros estavam três italianos, que no final de semana, estiveram visitando cidades da região como Gaspar, Timbó e Rio dos Cedros. São eles: Rino Zandonai – diretor da Associazone Trentini Nel Mondo; Giovanni Batista Lenzi – deputado da Província Autônoma de Trento e região Alto Adige; e Luigi Zortea – prefeito de Canal San Bovo, em Trento, na Itália.
No fim da tarde de ontem, dia 1º de junho, um novo balanço da companhia Air France, responsável pela aeronave desaparecida, divulgou que estavam a bordo 58 passageiros brasileiros, sendo sete com dupla nacionalidade, e outros 61 franceses. O avião que partiu do Rio de Janeiro no domingo, dia 31 de maio, rumo a Paris, desapareceu dos radares no caminho sobre o oceano Atlântico, cerca de três horas após sua decolagem, no Rio de Janeiro. As buscas prosseguem desde a manhã de ontem, dia 1º de junho, mas até o fechamento desta edição, a Agência Nacional de Aviação Civil – Anac divulgou apenas uma relação extra-oficial, por volta das 19 horas de ontem, contendo 22 nomes de passageiros do voo AF 447 (confira a lista anexa). 
Segundo o site oficial da companhia, também estariam a bordo um sul-africano, 26 alemães, dois norte-americanos, um argentino, um austríaco, um belga, cinco ingleses, um canadense, nove chineses, um croata, dois espanhóis, quatro húngaros, três irlandeses, um islandês, nove italianos, cinco libaneses, dois marroquinos, um filipino, dois poloneses, um romeno, um russo, três eslovacos, um dinamarquês, um estoniano, um gambiano, um sueco, seis suíços, um holandês, três noruegueses e um turco. A Air France atribui esta informação as autoridades brasileiras, pois até o fechamento desta edição, a lista oficial de passageiros não havia sido divulgada pela companhia aérea.
O voo AF 447 tinha 228 pessoas a bordo – 216 passageiros e 12 tripulantes, segundo a companhia. Entre os passageiros, estava um bebê, sete crianças, 82 mulheres e 126 homens. A companhia Air France confirmou que recebeu uma mensagem do Airbus A 330, indicando uma falha no sistema elétrico do avião. Por meio de nota, a empresa informou ainda que a aeronave enfrentou uma tempestade com fortes turbulências pouco antes de desaparecer na madrugada de ontem (1º).
De acordo com o comunicado, controladores de tráfego aéreo brasileiros, africanos, espanhóis e franceses tentaram “em vão” fazer contato com o avião. Segundo a companhia aérea, o piloto da aeronave, cujo nome não foi divulgado, tem 11 mil horas de voo, sendo 1,7 mil delas em Airbus. A última manutenção do avião foi feita em 16 de abril. De acordo com o gerente da Air France no Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim, Jorge Assunção, a aeronave veio de Paris para o Rio no domingo (31) e não apresentou problemas.


- Publicidade -

Três italianos estavam no voo AF 447
Três italianos que passaram pelo município de Gaspar, Timbó e Rio dos Cedros, no fim de semana, estão entre os passageiros do voo AF 447, que desapareceu na noite do domingo (31). Os três estiveram no município de Gaspar para entregar doação no valor de 22,375 mil euros a um centro de apoio psicossocial às vítimas das enchentes que atingiram Santa Catarina em novembro de 2008.
Os italianos eram: Rino Zandonai era diretor da Associazone Trentini Nel Mondo; Giovanni Batista Lenzi era deputado da Província Autônoma de Trento e região Alto Adige; e Luigi Zortea era prefeito de Canal San Bovo, em Trento, na Itália. Também está confirmada a presença de uma catarinense no avião. Trata-se de Deise Possamai, 34 anos, moradora de Nova Veneza, era funcionária pública de Criciúma e viajava para fazer cursos na França.
Rino Zandonai e Giovani Battisti Lenzi eram muito conhecidos no Médio Vale do Itajaí. Estiveram na região em diversas oportunidades, visitando municípios como Timbó, Rio dos Cedros, Rodeio, Ascurra e Doutor Pedrinho, que congregam os descendentes de trentinos. No último sábado, dia 30, os italianos estiveram em Rio dos Cedros, onde se inteiraram da situação da cidade e região após a catástrofe de novembro de 2008. Em 2005, Zandonai e Lenzi recepcionaram um grupo de prefeitos do Médio e Alto Vale que realizou uma viagem oficial à Alemanha, Áustria e Itália.

Anac divulga primeiros nomes de passageiros do voo AF 447 (não oficial):
1) Luis Roberto Anastácio, presidente da Michelin para a América do Sul
2) Antonio Gueiros, diretor da Michelin
3) Christine Pieraerts, funcionária da Michelin na França
4) Pedro Luís de Orleans e Bragança, príncipe brasileiro e descendente de dom Pedro II
5) Marcelo Parente, chefe de gabinete da prefeitura do Rio
6) Esposa de Marcelo Parente, cujo nome a Prefeitura do Rio não está divulgando
7) Eric Heine, presidente do Conselho de Administração da Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA)
8) Silvio Barbato, maestro e ex-regente das Orquestras Sinfônicas do Teatro Nacional de Brasília e do Teatro Municipal do Rio
9) Giovanne Batistta Lenzi, deputado da Província Autônoma de Trento, na Itália
10) Luigdi Zortea, prefeito de Canal San Bovo, na Itália
11) Rino Zandonai, diretor da Associação Trentinos no Mundo, na Itália
12) Pablo Dreyfuss, pesquisador da ONG Viva Rio
13) Ana Carolina Rodrigues, pesquisadora da ONG Viva Rio
14) Luis Cláudio Monlevad, empregado da empresa de tubulações Saint-Gobain
15) Roberto Corrêa Chem, chefe do Serviço de Cirurgia Plástica da Santa Casa de Porto Alegre
16) Vera Chem, mulher de Roberto
17) Letícia Chem, filha de Roberto
18) Deise Possamai, fiscal da prefeitura de Criciúma, em Santa Catarina
19) Adriana Francisco Siujs, jornalista da Petrobras
20) Otávio Augusto Antunes, professor do Instituto de Química da UFRJ
21) Izabela Maria Furtado Kestler, professora de alemão do Departamento de Letras Anglo-Germânicas da UFRJ
22) João Marques da Silva Filho, engenheiro e gerente do Estaleiro Atlântico Sul


Marinha envia navios para auxiliar nas buscas
A Marinha Brasileira já deslocou três navios, incluindo um patrulha, para ajudar nas buscas pelo Airbus A 330, que desapareceu na madrugada de ontem. De acordo com o Centro de Comunicação Social, um navio-patrulha saiu do Rio Grande do Norte, uma vez que as buscas estão concentradas à cerca de 565 quilômetros de Natal. Um navio do tipo corveta já saiu de Maceió e outro de Salvador – esse, com um helicóptero a bordo.
A Força Aérea Brasileira (FAB) também confirmou o início das buscas com uma aeronave C-130 Hércules, com uma P-95 Bandeirante, de patrulha marítima, e com o Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (Para-SAR). Segundo nota da FAB, o último contato do voo AF 447 foi feito às 22h33min de domingo, via rádio, com o Centro de Controle de Área Atlântico (Cindacta 3). O avião deveria ter ingressado no espaço aéreo de Dakar, no Senegal, às 23h20min, mas, neste horário, a tripulação não fez o contato previsto por rádio.
Ainda por volta das 22h48, o Cindacta 3, de Fernando de Noronha, tinha informações de que o avião voava normalmente, a 35 mil pés de altitude. A mensagem enviada pelo Airbus à companhia aérea Air France sobre problemas técnicos como perda de pressurização e falha no sistema elétrico foi repassada ao Cindacta 3 pela companhia por volta das 8h30min de ontem.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui