16.7 C
Timbó
segunda-feira, 22 de abril de 2024

Cultura e história no Circuito de Caminhadas

Data:

“Explorar as maravilhas naturais e mergulhar no rico legado cultural é uma verdadeira jornada pela história. Seja ao percorrer museus, saborear iguarias locais durante festivais típicos e celebrações repletas de atrações diversas, ou ao participar de conversas informais durante esses momentos de confraternização. Além disso, é possível apreciar a arquitetura secular, contemplar os exuberantes jardins que embelezam cada cidade, meticulosamente cuidados para exalar o perfume e a beleza das flores, enquanto se desfruta de uma região notavelmente limpa e segura. Este é o encanto do Vale Europeu Catarinense, onde as tradições dos colonizadores são mantidas vivas, permitindo-nos muitas vezes reviver sensações e memórias de infância compartilhadas entre famílias e comunidades. É assim que se revelam as mais diversas paisagens ao longo dos nove dias de caminhadas no Circuito do Vale Europeu Catarinense para Caminhantes.”

O livro intitulado “Cultura e História no Caminho do Circuito de Caminhadas pelo Vale Europeu Catarinense”, aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet – Ministério da Cultura – Pronac nº 203495 e produzido pela Cultura e Humanidades, cujos sócios são Ademir Winkelhaus e Ivone Gumz, foi lançado na noite do dia 25 de março, na Sala de Exposições do segundo andar do Centro Integrado de Cultura (CIC), em Timbó.

- Publicidade -

Durante o evento, o autor do livro, Ademir Winkelhaus, popularmente conhecido como Miri, recebeu muitos amigos que foram responsáveis pelo sucesso do evento. Segundo ele, “o livro proporciona uma viagem visual através de fotografias das paisagens ao longo dos nove dias de caminhadas no Circuito do Vale Europeu Catarinense para Caminhantes. Por meio de imagens e textos, ele transmite aos leitores a importância de apreciar as belezas naturais e compreender o legado cultural que representa uma verdadeira aula de história, seja nos museus, nos sabores locais durante os festivais típicos e as celebrações com suas atrações variadas, ou nas conversas informais durante esses momentos de confraternização. Além disso, é uma oportunidade para admirar e explorar a arquitetura secular, apreciar os imaculados jardins que embelezam todas as cidades, cuidadosamente mantidos para exalar o perfume e a beleza das flores, além de encontrar limpeza e segurança em toda a região.”

Durante o evento, a gestora de Turismo do Consórcio Intermunicipal do Médio Vale do Itajaí, Arlete Scoz, representando todos os gestores municipais, ressaltou a importância do turismo regionalizado.
O prefeito Jorge Krüger, representando todos os prefeitos da região, destacou a importância do projeto e do esforço para a continuidade das ações regionalizadas.

O autor aproveitou para afirmar que o livro é uma forma de divulgar a região e só está sendo possível sua realização devido ao apoio de um grupo de patrocinadores. “Através de ações como da BN Papéis Especiais (nosso patrocinador master), Metisa Metalúrgica Timboense S.A, Metalúrgica Fey, Unifique 5G e Rede Cooper, existe um trabalho em prol do desenvolvimento humano e transformação social, visando uma entidade coletiva, numa ocupação produtiva do tempo livre, promovendo uma verdadeira inclusão social – colocando Cultura e Arte na vida das pessoas, pois apoiar a Cultura é preservar o acervo cultural de nosso povo, que está impresso em nossas memórias, firmando nossa identidade. Afinal, agir e contribuir para os interesses da comunidade constitui melhoria na qualidade de vida. Quem vive bem tem melhores condições de consumir. Em suma, é uma política inteligente de negócios. A Cultura hoje é uma das grandes indústrias do mundo. Quando falamos em Cultura como negócio, estamos falando de geração de empregos (o que significa dinheiro circulando pela economia do país, melhoria dos índices de desenvolvimento social)”.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui