22.5 C
Timbó
sábado, 13 de abril de 2024

Estação de Tratamento ficará pronta em seis meses

Data:

Estação de Tratamento ficará pronta em seis meses
SANEAMENTO: Empresa inicia construção da primeira Estação de Tratamento de Esgoto no bairro das …

Cleiton Baumann

CLARICE DARONCO/JMV

INDAIAL – A implantação do Sistema de Esgoto Sanitário em Indaial chega agora a uma nova fase: a construção da primeira Estação de Tratamento de Esgoto – ETE. A direção da Empresa Confer, que venceu a licitação para realizar a implantação da tubulação de esgoto sanitário e a construção da ETE, afirma que num prazo máximo de seis meses estará entregando a Estação, localizada no bairro das Nações, nas proximidades do Cemitério Municipal.
Na última semana a equipe de funcionários da empresa estava realizando os estaqueamentos e a base das áreas onde serão implantados os laboratórios, a administração e as bacias de tratamento. Segundo o secretário de Saneamento e Meio Ambiente, Janio Vilson Aviz (Nico), além da construção da ETE no bairro das Nações, também deverão ser construídos, ainda, uma Estação de Tratamento no bairro Encano do Norte e duas elevatórias: uma no João Paulo II e outra no Centro.
“Para a efetivação dessas obras estamos aguardando a liberação de recursos do Fundo Nacional de Saneamento – Funasa”, adianta Nico. Questionado sobre a canalização do Sistema de Esgoto Sanitário, o secretário explica que já receberam canalização os bairros: Nações; parte dos Estados; parte do Sol; Centro; Encano do Norte; parte do Benedito; parte do Rio Morto e João Paulo II. “A Empresa Confer está finalizando a canalização de esgoto na avenida Getúlio Vargas – Centro, e seguirá a implantação ainda na rua Marechal Deodoro da Fonseca até a antiga Estação Ferroviária e rua Dr. Blumenau”, destaca.
O secretário observa que a empresa acredita que num prazo de 60 dias estará finalizada a implantação da rede coletora nas ruas do Centro. Um dos grandes problemas, enfrentados foi a localização de rochas nas valas onde deveria passar a canalização de esgoto. Neste sentido, alguns locais precisaram ficar em aberto no aguardo de máquinas e equipamentos especializados para a detonação dos materiais encontrados. Outro problema foi à quantidade de chuva registrada. “Como as valas foram muito profundas, exigiu um tempo maior para a compactação do solo”, afirma Nico.
Sobre os valores investidos no sistema de esgoto sanitário, o secretário de Administração e Finanças, Anderson Hilário, observa que foram liberados pelo BNDES, através de empréstimo efetivado na gestão passada, um total de R$ 6.820.000,00. Para a efetivação completa deste empréstimo a Prefeitura precisará ainda dar uma contrapartida. “Neste sentido, avaliando os valores liberados pelo BNDES e mais a contrapartida da Prefeitura, o valor da obra de saneamento deverá chegar a R$ 10 milhões”, explica Anderson. Ele comenta que dos R$ 6.820.000,00 que a Administração recebeu do BNDES, já foram pagos R$ 2.318.000,00.

[email protected]

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui