18.7 C
Timbó
sexta-feira, 21 de junho de 2024

Funcionários da Teka rejeitam proposta para receber FGTS

Data:

Funcionários da Teka rejeitam proposta para receber FGTS
Mas até agora, não há registro de demissões em massa …

Thomas Erbacher

INDAIAL – Os trabalhadores da empresa têxtil Teka, de Blumenau e Indaial, rejeitaram a proposta apresentada para regularizar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – FGTS, em reunião ocorrida no dia 24 de janeiro, no Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fiação e Tecelagem de Blumenau, Gaspar e Indaial – Sintrafite. A proposta da empresa previa o depósito do FGTS em atraso no prazo de 20 meses, sendo que no mês de novembro, os funcionários poderiam sacar metade do valor depositado.

Em reunião com o Sindicato dos Trabalhadores Têxteis, a empresa informou que disponibilizaria 0,5% do faturamento, além do valor do parcelamento que fez com a Caixa Econômica Federal para conseguir regularizar em 20 meses o depósito do FGTS dos trabalhadores. A empresa se comprometeu a fazer o depósito apenas para os funcionários que foram atingidos com a enchente no final de novembro.

- Publicidade -

Para recuperar também o saldo dos outros trabalhadores, o Sindicato está ajudando os funcionários na abertura de ações judiciais individuais para que o dinheiro seja depositado. O Sintrafite também está realizando reuniões com a empresa, que justifica o descumprimento da lei devido à falta de verbas.

Outra preocupação do Sindicato com as empresas têxteis diz respeito à crise econômica mundial. Em alguns setores, como o metal-mecânico, já se fala em demissões. No setor têxtil, é especulada a redução da jornada de trabalho em 25%, e em consequência disto, a redução de salário. Mas até agora, não há registro de demissões em massa.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui