16.7 C
Timbó
segunda-feira, 22 de abril de 2024

Historiadores pesquisam a criação do Baile Caipira há 50 anos

Data:

Historiadores pesquisam a criação do Baile Caipira há 50 anos
HISTÓRIA: Primeiro Baile Caipira foi idealizado em 1959 pelas formandas do Grupo Escolar Raulino Ho …

Cleiton Baumann

CLARICE DARONCO/JMV

INDAIAL – Saber quem foram os idealizadores do primeiro Baile Caipira em Indaial. Este foi o objetivo da Sociedade Recreativa de Indaial – SRI ao solicitar o apoio da Fundação Cultural de Indaial – FIC para buscar informações históricas sobre a realização do Baile Caipira, que neste ano, completou 50 anos de história na cidade.
Na ocasião foi designada a função para a professora Maria Salete da Veiga, que atua no Arquivo Histórico da FIC e buscou com os profissionais de trabalho, informações históricas sobre o tradicional evento. De acordo com Maria Salete, este foi um trabalho de pesquisa, em que foi necessário localizar os participantes do primeiro Baile Caipira em 1959.
Os profissionais, coordenados pela professora, se empenharam na busca de nomes, endereços e, principalmente, em fazer o contato direto para colher os depoimentos das pessoas envolvidas. “Este trabalho resultou na coleta de provas fotográficas que identificam os participantes do primeiro Baile Caipira de Indaial”, afirma Salete.
Entre os depoimentos colhidos sobre a realização do primeiro Baile Caipira, destaca-se o de Etel Krettschmar. “Neste lindo dia de outono, retorno ao ano de 1959, quando adolescente e estudando no Grupo Escolar Raulino Horn, juntamente com algumas colegas de classe do Curso Normal Regional, quando tivemos a ideia de organizar uma festa a fim de angariar fundos para a formatura. Primeiro passo foi dar um nome ao evento. Depois de algumas pesquisas e de comum acordo, nós achamos que podia ser Baile Caipira”, conta ela.
Etel observa que, como eram alunas de um colégio, era necessária a autorização da direção para usar o nome da entidade. Receosas, as formandas se dirigiram à diretora Petrolina Marta Schmidt Heinzen. Expondo a ideia e para alegria das alunas, foi aceita pela diretora, oferecendo o seu apoio. “Saímos felizes e fizemos contato com a diretoria da Sociedade Recreativa Indaial, na pessoa do seu presidente Alfredo Hardt. Ele também gostou da ideia”.
A ex-formanda destaca que a preocupação das alunas era com a organização da festa e a decoração da Sociedade. “Como tínhamos um bom relacionamento com o Clube Marabá, entidade desportiva da SRI, conseguimos o apoio do mesmo através da ajuda dos seus participantes e, principalmente, na pessoa de Richard Hiendlmayer, o Tinga. Foi um trabalho intenso e exaustivo até a data da realização do Baile. Graças aos esportistas do Marabá, nos conseguimos pleno êxito. Ainda tenho bem claro na minha memória a noite da festa. Era gente chegando, nos éramos novatas e sem experiência, ficamos apavoradas. Acho que não havia espaço para mais ninguém no salão do baile. Hoje, decorridos 50 anos da realização do primeiro baile, eu fico feliz ao saber que continua sendo a maior festa da região”, finaliza Etel.
A professora Maria Salete colheu depoimentos de Petronilda Heinzen, Beatriz Bona, Ademar Keunecke, Acácio Neves, Werner Seifert, Jacinto Sensi, Anelise Wanke e Pedro Rufino de Araújo. Nos registros fotográficos e depoimentos dos idealizadores ficou confirmado que o primeiro casal de noivos caipiras foi Pedro Rufino de Araújo e Miriam Struve. “Todos afirmam que o primeiro Baile Caipira foi idealizado pelas formandas do curso Normal Regional do Grupo Escolar Raulino Horn, que contaram com total apoio para a organização dos integrantes do Clube Marabá e sua realização deu-se na SRI.

[email protected]

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui