22 C
Timbó
sábado, 20 de julho de 2024

Indaial é a cidade mais desenvolvida do Médio Vale, diz Firjan

Data:

Indaial é a cidade mais desenvolvida do Médio Vale, diz Firjan
ESTATÍSTICA: Pesquisa realizada pela entidade carioca coloca o município como o 175º mais desenvo …

Cleiton Baumann

PRISCILA SELL/JM

INDAIAL – Um indicador elaborado anualmente pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro – Firjan traz uma boa notícia para o município de Indaial. Conforme a entidade, o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal – IFDM de Indaial é 0,8155. Este valor coloca a cidade como a 175ª melhor do Brasil para se viver. Em âmbito estadual, Indaial está na 13ª colocação.
O IFDM serve para medir e acompanhar o desenvolvimento humano, econômico e social do interior do Estado. Considera, com igual ponderação, as três principais áreas de desenvolvimento humano: Emprego&Renda, Educação e Saúde.  O IFDM-Emprego&Renda acompanha a movimentação e as características do mercado formal de trabalho. Já o IFDM-Educação capta a oferta e a qualidade da educação do ensino fundamental e pré-escolar, conforme competência constitucional dos municípios. Por sua vez, o indicador IFDM-Saúde visa avaliar a qualidade do Sistema de Saúde Municipal referente à Atenção Básica.
A leitura dos resultados finais variam entre 0 e 1, sendo quanto mais próximo de 1, maior o nível de desenvolvimento da localidade. Assim, municípios com IFDM entre 0 e 0,4 são considerados de baixo estágio de desenvolvimento; entre 0,4 e 0,6, de desenvolvimento regular; entre 0,6 e 0,8, de desenvolvimento moderado; e entre 0,8 e 1,0, de alto desenvolvimento.
Das cidades do Médio Vale, Indaial obteve o melhor índice, 0,8155, ficando em 175º lugar em âmbito nacional e em 13º no ranking estadual. Timbó, com 0,7640 ficou em 26º; Benedito Novo, com 0,7495, ficou em 34º; Apiúna ocupa a 79º posição, com 0,7115; Rodeio é o 81º, com 0,7112; Rio dos Cedros, com 0,6938, é 115º; Ascurra é 119º, com 0,6916, e Doutor Pedrinho aparece em 211º, com 0,6481. Dentre todos os estados da federação, Santa Catarina aparece em quarto, com IFDM 0,7915.
Os dados oficiais mais recentes, específicos para os municípios e utilizados para medir as três áreas (emprego e renda, educação e saúde) que compõem o índice, são de 2006. A defasagem temporal de três anos entre o IFDM e sua divulgação decorre do fato de serem utilizadas apenas estatísticas oficiais. Com efeito, somente em 2009 foi possível reunir concomitantemente dados dos Ministérios da Educação, da Saúde e do Trabalho para o ano sob análise.

[email protected]
 

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui