23.3 C
Timbó
quarta-feira, 24 de abril de 2024

Manifesto de comerciantes impede reinício de obras na Lauro Muller

Data:

Manifesto de comerciantes impede reinício de obras na Lauro Muller
INFRA-ESTRUTURA: Lojistas se manifestaram contrários às obras, alegando que as mesmas afastariam o …

Thomas Erbacher

PRISCILA SELL/JMV

INDAIAL ? Uma manifestação realizada na quarta-feira, dia 3, pelos comerciantes da rua Lauro Muller, localizada no Centro da cidade, impediu que a prefeitura retomasse as obras de implantação da tubulação de esgoto na via. Eles se dizem preocupados com as conseqüências que as obras podem trazer para as vendas de Natal. Depois de uma reunião, decidiu-se pela paralisação da obra.

- Publicidade -

A comerciante Márcia de Amorim Pfeutzenreiter diz que a manifestação aconteceu porque os lojistas sabem que com o início das obras, os clientes vão procurar lojas localizadas em outras áreas. ?Uma obra desta proporção sempre causa transtornos. O que mais tem é oferta, por isso, o cliente vai procurar outra opção de local para comprar seus presentes natalinos?, diz. ?É a nossa melhor época de venda, se as obras recomeçassem, seríamos prejudicados. Viemos de um período de vendas muito fraco, precisamos do Natal para recuperar nosso comércio?, ressalta.

Márcia conta que para evitar o reinício das obras, os comerciantes se uniram. ?As máquinas da prefeitura vieram no início da manhã, mas nós não os deixamos trabalhar. Chegaram a nos dizer que não iriam escavar a rua para colocar os canos, que iriam apenas consertar o trecho da via no qual a tubulação já foi implantada no dia 15 de novembro. Então perguntei por que eles tinham um trator. Não souberam responder?, revela.

Conforme o secretário de Saneamento Ambiental, Alberto Sell, foi realizada uma reunião ontem com lojistas, entidades empresariais e autoridades municipais, e decidiu-se por não retomar as obras. ?Sabemos que os lojistas enfrentaram problemas por causa da chuva dos últimos meses e que é véspera de Natal. Conversamos e entramos em um entendimento para não continuar a implantação da tubulação. Foi amigável?, observa.

Sell diz, entretanto, que não sabe como ficará o contrato que o município tem com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social ? BNDES. ?Pelo contrato, teríamos que utilizar os recursos emprestados por esta entidade até o fim de 2008. Caso não usássemos, teríamos que devolver. Agora não sei como ficará esta questão. Se tivermos que devolver, haverá toda uma burocracia para conseguir novamente estes recursos?, informa.

Questionado sobre o trecho onde a tubulação já foi implantada no mês de novembro, o secretário garantiu que o reparo do calçamento será realizado na próxima semana. ?A partir de segunda-feira, trabalhadores realizarão o serviço de recolocação do calçamento?, finaliza.

[email protected]

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui