15.3 C
Timbó
sábado, 13 de julho de 2024

Moradores denunciam peixes mortos em ribeirão de ?esgoto?

Data:

Moradores denunciam peixes mortos em ribeirão de ?esgoto?
SANEAMENTO: Peixes mortos são provenientes de lagoas que estouraram com as fortes chuvas registrada …

Cleiton Baumann

CLARICE DARONCO/JMV

INDAIAL – A mobilização da comunidade foi marcante na manhã da última sexta-feira, dia 27 de março, junto ao ribeirão localizado na rua Paraná, bairro dos Estados. O motivo foi o forte odor causado pela morte de diversos peixes que estavam no ribeirão em razão do estouro das lagoas, existentes em locais próximos. Segundo o diretor da Secretaria de Saneamento e Meio Ambiente do município, Claúdio Juarez Schwinden, os peixes vieram parar no local devido ao estouro de lagoas de peixes, localizadas nas redondezas do ribeirão. “O estouro das lagoas foi ocasionado pelas fortes chuvas registradas no mês de março no município”, explica o diretor.
Os moradores da rua e arredores, sentindo o forte odor dos peixes, entraram em contato com os meios de comunicação e com diversos setores da Prefeitura de Indaial, solicitando providências sobre o caso. De acordo com Claudio, em razão da decomposição dos peixes – acredita-se que eles já estavam mortos há algum tempo e que só em razão do odor – o fato foi comunicado na sexta-feira. “A falta de chuva nesta semana pode ter ocasionado a morte dos peixes, pois no local em que eles se encontravam não tinha água suficiente”, explica o diretor.
Ele frisa que, segundo relato de alguns moradores, o fato já aconteceu outras vezes naquele local. “É importante informar que aquele “ribeirão” nada mais é do que uma “galeria de esgoto”, sendo uma das únicas partes que ainda está aberta”, destaca Claudio ao frisar que têm pessoas trabalhando na recuperação do ribeirão, que inicia nas proximidades da rua Minas Gerais e segue por debaixo da Cooper até a rua Paraná, indo de encontro ao rio.
“Estamos desenvolvendo um Programa de Conscientização Ambiental para tentarmos recuperar o ribeirão, pois é jogado muito lixo dentro dele”, ressalta o diretor da Secretaria de Saneamento e Meio Ambiente. Claudio comenta que no local foram retirados mais de 20 peixes das espécies carpa húngara e capim. “Após a retirada dos peixes, foi solicitado que o caminhão-pipa fizesse a lavagem do local, amenizando, desta forma, o forte odor”, explica Claudio ao observar que os peixes retirados pesavam de 2 a 2,5 quilos.
“Conforme informações de moradores, os peixes chegaram naquela parte do ribeirão vivos, sendo que até foram alimentados pela comunidade”, comenta o diretor. Ele solicita que se casos como este vierem a ocorrer novamente, para que a comunidade avise a Secretaria de Saneamento e Meio Ambiente para que os peixes possam ser retirados com vida e deslocados a ambientes com condição de sobrevivência. “Temos um ribeirão no Parque Ribeirão das Pedras, local em que podemos transportar os peixes que se encontram em pontos de risco”, afirma Claudio, agradecendo o apoio e compreensão da comunidade da rua Paraná.

[email protected]

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui