16.7 C
Timbó
segunda-feira, 22 de abril de 2024

Produção é a responsável pelos preços das verduras e hortaliças

Data:

Produção é a responsável pelos preços das verduras e hortaliças
ASSOCIAÇÃO: Integrado por 15 famílias, grupo de produtores de Indaial produz hortaliças para sup …

Thomas Erbacher

CLARICE DARONCO/JMV

INDAIAL – De acordo com a demanda se pratica o preço. Está e a afirmação do presidente da Associação de Produtores de Hortaliças de Indaial, Paulo Wreczinski, ao ser questionado sobre os preços das verduras e hortaliças que são praticadas em determinadas épocas do ano. A Associação de Produtores já está atuando em Indaial há 10 anos. Primeiramente a Associação comercializava seus produtos para o atravessador e, após uma análise, passou, através da Epagri, a integrar a rede de supermercados da Cooper, vendendo os produtos diretos aos supermercados.

- Publicidade -

São 15 famílias que unidas produzem mais de 30 itens entre hortaliças, verduras e frutas que são comercializadas fresquinhas nas sete lojas da rede Cooper. Paulo afirma que os produtos são diversificados em razão das épocas de safra. Tem época que temos mais de 30 itens para colocar a venda, mas, tem meses do ano que a variedade diminui em razão da entre safra. ?São os períodos de produção que ditam os preços praticados aos consumidores. Por exemplo, quando a produção de tomate for farta o preço diminui, pois tem produto no mercado, na época que a produção cair e faltar produto o preço será elevado, pois não tem produto no mercado?, explica Paulo.

As quinze famílias se organizam para manterem a produção mensal. ?São realizadas reuniões onde defini-se o que cada família irá produzir durante o mês, sendo que o que cada produtor assumir em plantar terá que ter na data certa para ser comercializado?, explica Paulo ao afirmar que a Associação tem garantida a venda do que é plantado. Um fator importante da Associação é que todos os associados são do município de Indaial, local de onde são transportadas as verduras, hortaliças e frutas para todos os mercados da Cooper nos municípios de Rodeio, Ibirama, Blumenau e Indaial. A entrega que é de competência dos produtores e feita por um dos associados.

O presidente da Associação afirma que as 15 famílias sobrevivem somente da venda dos produtos para a cooperativa. Eles realizam uma produção que ultrapassa a média de 70 toneladas/mês. São entregues entre os supermercados, dois caminhões carregados três vezes por semana. Questionado sobre como se avalia a produção de hortaliças e verduras, o presidente da Associação afirmou que há 30 anos existia dez vezes mais produtores do que hoje. ?A economia do município está se direcionando para o setor têxtil, sendo que a agricultura está em segundo plano?, observa Paulo.

Ele destaca que a agricultura está se tornando em um setor da terceira idade. ?Nossos filhos crescem e não querem ficar trabalhando na lavoura. Acredito seriamente que a agricultura em Indaial está com os dias contados. Primeiro porque falta investimento para o agricultor se manter na lavoura e, segundo porque os velhos não conseguem produzir a mesma quantidade sempre?, explica o presidente da Associação ao afirmar que é preciso pensar no que vamos comer amanhã: ?Se o campo não planta a cidade não janta?.

Outro detalhe destacado pelo produtor e sobre o aumento abusivo dos insumos nos últimos meses. ?No final de 2008 houve um aumento de 100% nos preços dos insumos, fazendo com que o lucro final da produção seja mínimo?, ressalta Paulo. O produtor e sua esposa Luzia afirmam que está é a época mais complicada para a produção. ?Não adianta plantar, pois o calor não permite a produção final?, frisam eles ao afirmarem que mesmo com todos os problemas que a lavoura enfrenta, os integrantes da Associação são incentivados a ficarem na lavoura porque a grande maioria gosta daquilo que faz.

Verduras: conheça e saboreie

Que comer salada faz bem para saúde todo mundo sabe, mas entre saber da importância e realmente comer, existe uma diferença enorme. Para alguns não é o menor sacrifício, pelo contrário, é até um prazer comer um prato de salada colorido e delicioso, porém, para outros é uma tortura, não suportam o cheiro, o gosto, etc. Para as pessoas que não gostam, algumas táticas precisam ser encaradas. É preciso muito incentivo e força de vontade para mudança de hábito, hábito esse que deve ser gradativo e para a vida toda.

Não adianta fazer cara feia, experimente. Essa atitude de experimentar devia ter sido estimulada na infância, época de descobertas, onde a criança conhece, cheira, prova, prefere alguns alimentos ao invés de outros, mas precisa diariamente de incentivo, estímulo, persistência e da oferta de alimentos novos e saudáveis.

Como deve ser feito para a criança, experimente um alimento de cada vez, sinta o gosto, a textura, o cheiro de cada hortaliça. É impossível conhecer realmente uma hortaliça, se a criança ou até o adulto apenas come tudo batido numa sopa.

Prove verduras que você não conhece, inove as que você não tem muita preferência, com temperos novos, molhos para saladas, com outros tipos de preparo. Além do sabor ser fundamental, existe a questão da saúde, imagine como seu corpo vai se beneficiar das fibras, vitaminas e minerais presentes nesses alimentos.

[email protected]

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui