22 C
Timbó
sábado, 20 de julho de 2024

Profissionais da saúde participam de palestra sobre doação de órgãos

Data:

Profissionais da saúde participam de palestra sobre doação de órgãos
SAÚDE: O evento serviu para reforçar a importância da doação de órgãos e como este ato podem …

Cleiton Baumann

INDAIAL – Com o objetivo de receber informações sobre o processo de doação de órgãos, foi realizada no último dia 30 de setembro, em Indaial, uma palestra ministrada pela psicóloga Rosi Meri da Silva, representante da Comissão Intra Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (Cihdott) do Hospital Santa Isabel, de Blumenau. Esta palestra envolveu os profissionais da Secretaria de Saúde do município e aconteceu no auditório da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Indaial.
A palestra foi proferida em dois períodos, buscando contemplar todos os profissionais, desde os enfermeiros, médicos, técnicos de enfermagem, dentistas, atendentes de consultório dentário, técnicos de higiene dental, auxiliares de serviços gerais, agentes comunitários de saúde, fiscais de saúde, auxiliares administrativos, entre outros. Na oportunidade, os profissionais puderam saber como podem se tornar um doador de órgãos; quais os tipos de doadores que existem; o que é morte cerebral; após a doação, como o corpo fica e quem necessita receber um órgão transplantado.
A coordenadora das equipes de Saúde da Família, Marilu de Oliveira, explica que segundo informações da psicóloga, no ano de 1999, o Hospital Santa Isabel formalizou o trabalho de captação de órgãos, o que até então era feito por diversos profissionais sem uma coordenação específica, e que a partir desta data, foi definido um profissional responsável para realizar as buscas nas unidades de terapia intensiva, aumentando assim, o número de doadores.
Em 2005, a portaria nº 1752 determinou como exigência para os hospitais com mais de 80 leitos a criação de uma Comissão Intra Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes – Cihdott. A partir dessa data o hospital criou essa equipe que atua da seguinte forma: Equipe de busca ativa (composta por enfermeiros e psicólogos) que acompanham o processo de diagnóstico de morte cerebral e óbitos de pacientes de coração parado, e que realizam entrevista com a família do possível doador.
Além da equipe de busca ativa, atualmente o Hospital Santa Isabel possui uma equipe interdisciplinar de transplantes, composta por enfermeira, nutricionista, psicóloga, assistente social, farmacêutica e fisioterapeuta que atuam com pacientes que entram na fila para transplante e também realizam acompanhamentos pós-transplante com pacientes e familiares de acordo com a necessidade de cada paciente.
No ano de 2006 o Ministério da Saúde criou a portaria 1262, que define atribuições da Cihdott, entre elas as atividades de educação continuada, campanhas de sensibilização em pontos estratégicos na comunidade, palestras socioeducativas em empresas e instituições de ensino e o registro de dados estatísticos.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui