16.7 C
Timbó
segunda-feira, 22 de abril de 2024

Viabilidade de espaço para novas instalações dos feirantes está em estudo

Data:

Viabilidade de espaço para novas instalações dos feirantes está em estudo
QUALIDADE: Falta de infraestrutura no local que abriga a Feria Livre não oferece qualidade no atend …

Thomas Erbacher

CLARICE DARONCO/JMVM

INDAIAL – Um sonho de um grupo de produtores pode se tornar realidade em menos de seis meses: a disponibilização de um novo espaço para a instalação da Feira Livre de Indaial. O espaço será cedido pela Prefeitura de Indaial, que tem um projeto visando qualificar o atendimento e garantir a qualidade do produto comercializado.

- Publicidade -

As informações são repassadas pelo presidente da Associação da Feira Livre, Francisco João de Andrade, ao afirmar que o prefeito Sérgio Almir do Santos revelou que tem em seu plano de governo o projeto de mudança do local da Feira Livre para um espaço público. Primeiramente, estuda-se colocar a Feira perto do Pavilhão de Esportes Sérgio Luiz Petters. Este projeto está em analise e, dentro de seis meses, objetiva-se ter uma posição para repassar aos feirantes.

O secretário de Agricultura e Abastecimento, Nivald Reichel, confirmou a reportagem do JMV que o local perto do pavilhão de Esportes Sérgio Luiz Petters é um dos pontos que já está disponível por ser da prefeitura. Segundo ele, o prefeito solicitou agilidade a Secretaria de Planejamento para que tenha em suas mãos, o mais breve possível, o resultado da viabilidade do local, para atender o anseio dos feirantes, que é dar mais qualidade ao atendimento e aos produtos oferecidos aos consumidores.

O presidente da Associação da Feira Livre diz que no espaço que a Feira encontra-se hoje, é impossível continuar. Primeiro pelo calor que tem dentro do ambiente, que é coberto por uma lona plástica. ?O calor prejudica os produtos que estão em exposição para serem comercializados, além de deixar os clientes em desconforto?, destaca. Ele ressalta que o espaço não oferece as mínimas condições para dar continuidade aos trabalhos dos feirantes.

A Feira Livre funciona todas as sextas-feiras, das 13h às 20h, na rua Lauro Muller, Centro (em frente à Funerária Haas), tem 14 anos de atividade e conta com dez bancas. Dos dez associados que iniciaram, apenas cinco continuam atuantes, os outros cinco são rotativos. Andrade observa que o responsável pela banca não precisa pagar pelo espaço, sendo que a entidade somente aceita feirantes do município. Os custos de luz e água são pagos pela prefeitura.

Hoje, os consumidores encontram na Feira desde frutas, verduras, geléias, marrecos, doces, defumados, licores, frios, frangos caipira, conservas, queijos, até produtos tradicionais como as cucas da ?omas? e os apetitosos queijinhos. ?O objetivo da Associação da Feira Livre é fazer com que o produto artesanal possa ser comercializado?, destaca o presidente.

Andrade reforça que o preço praticado pelos feirantes é um pouco mais caro que o cobrado pelos supermercados. ?Mas a Feira oferece um grande diferencial: a qualidade dos produtos e o fato dos mesmos sempre serem frescos. O feirante não trabalha com a quantidade, mas sim com a qualidade e a variedade?, frisa. ?Quem compra hoje um pão, uma cuca, ou até mesmo as frutas e verduras da Feira, na próxima sexta?feira volta a comprar aqui: temos a certeza que apesar de o preço ser um pouco mais elevado, o produto é de ótima qualidade?, comenta o presidente. Semanalmente, passam pela Feira de 500 a 1.000 consumidores.

?A Feira é conhecida na região pela qualidade e variedade dos produtos comercializados. Temos clientes do Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul e de toda a Santa Catarina que quando passam por Indaial procuram pela Feira ou pelos feirantes em suas residências para comprar os produtos oferecidos?, finaliza Andrade.

Produtos com o sabor da receita da vovó

INDAIAL – Comercializar produtos que são fabricados através de receitas antigas e tradicionais. Este é o objetivo da Cooperativa Agroindustrial Familiar e do Artesanato do Vale Europeu. A Cooperativa iniciou as atividades dia 14 de abril de 2004 e conta hoje com 22 associados. Entre os produtos comercializados destacam-se: pães, conservas, geléias, cachaça, batida, congelados, artesanato, melado, açúcar mascavo, licores, entre outros.

O presidente da Cooperativa, Adalberto Lorenz, afirma que todos os doces e pães são produzidos através da receita da vovó. ?Buscamos seguir a tradição e dar um gosto especial aos produtos comercializados?, destaca Lorenz. Ele frisa que a cooperativa tem por meta dar o suporte legal para que os associados realizem a comercialização de seus produtos.

Os associados vendem os produtos individualmente, em suas residências, supermercados e Feiras Livres. ?Hoje tem muito produto escondido e a Cooperativa quer trazer este produto para o mercado. Ela faz o intercâmbio produto/consumidor e trabalha para que o produtor saia da clandestinidade e venha para a comercialização, que além de trazer mais renda ao associado também ajuda o município a crescer, com o recolhimento dos tributos que revertem em ações sociais?, explica o presidente da Cooperativa.

?Se um dos nossos cooperados cresce, o incentivamos para que abra seu próprio negócio?, explica. Lorenz observa que os associados sobrevivem somente da venda dos produtos, pois os mesmos têm uma excelente aceitação no mercado. ?A procura pelos produtos da Cooperativa é grande, tanto pelos munícipes de Indaial como de toda a região do Vale Europeu e estados vizinhos?, afirma.

Hoje, os produtos da Cooperativa além de serem comercializados individualmente por quem os produz, também podem ser encontrados todas as sextas-feiras junto a Feira Livre do Município.

[email protected]

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui