21.3 C
Timbó
segunda-feira, 22 de abril de 2024

Cesta Básica registrou uma queda de 3,73%

Data:

Cesta Básica registrou uma queda de 3,73%
Batata inglesa ficou 23,12% mais cara, seguida pela margarina que teve um aumento de 14,09% …

CLARICE GRAUPE DARONCO/JMV

Foto: Divulgação

CLARICE GRAUPE DARONCO/JMV
[email protected]

TIMBÓ – As donas de casa ainda não sentiram a diferença no preço final das compras do mês, mas o professor Jamis Piazza, do Departamento de Economia da Furb, informa que houve uma variação de menos de 3,73% no mês de outubro.
O custo total atual da cesta básica é de R$ 251,72 sendo que nos últimos 12 meses a alta acumulada foi de mais 13,71%.
“Considerando o reajuste do valor do salário mínimo, que foi de 14,13% e se compararmos com o mesmo período do ano anterior, podemos verificar que a relação entre o custo da cesta com o valor do salário mínimo melhorou significativamente, pois esta relação era de 40,62% no ano passado e neste mês é de 40,47%”, explica Piazza.
Entre os produtos que tiveram as principais variações no custo da cesta no mês estão a batata inglesa que registrou um aumento de 23,12%, a margarina que ficou 14,09% mais cara, o café moído que teve um aumento de 8,97%, o feijão preto ficou 3,64% mais caro e a farinha de trigo aumentou 2,29%.
Já o preço do tomate registrou uma queda de 16,77%, a carne moída de 2ª ficou 9,14% mais barata, o açúcar baixou 4,18% e óleo de soja registrou uma queda de 2,59%.
 Já em relação ao Índice de Variação Geral de Preços (IVGP) nos municípios do Médio Vale do Itajaí, o economista destaca que em Blumenau foi registrado durante o mês de outubro de 2012, uma variação na ordem de 0,02%, enquanto a variação acumulada nos últimos 12 meses situou-se no nível de 5,90%.
Segundo Piazza, a variação do IVGP ficou dentro do intervalo esperado, pois a expectativa era uma variação entre mais 0,3% e mais 0,7%. 
“Os 580 itens pesquisados estão organizados em 25 subgrupos e as variações apresentaram a seguinte distribuição: 8 subgrupos registraram alta, 11 permaneceram estáveis e 6 subgrupos variaram negativamente”, explica o professor.
Para interferir na variação do IVPG foram constatadas altas nos preços dos materiais de escritório em mais de 2,60%, no gás em mais de 2,13%, produtos de panifício que ficaram 2,03% mais caro, produtos in natura tiveram um aumento de 1,91%, eletrodomésticos aumentaram 0,85% e serviços de manutenção de veículos ficam 0,58% mais caros.
Já as baixas nos valores praticados nos mercados foram registrados nos produtos de limpeza (-4,10%), produtos de higiene (-3,16%), utensílios para o lar (-2,51%), alimentos industrializados (-0,34%) e alimentos semi-industrializados (-0,31%).

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui