22.5 C
Timbó
sábado, 13 de abril de 2024

Timbó assina convênio para plano de enchentes

Data:

Timbó assina convênio para plano de enchentes
Depois da enchente de 2011, Município quer prevenir-se para evitar problemas futuros …

ASSESSORIA DE IMPRENSA

TIMBÓ – A Prefeitura de Timbó compromete-se que em aproximadamente oito meses estará disponibilizando nas casas uma cartilha com o Plano Individual de Enchente. Este plano irá orientar as famílias a tomarem a decisão de retirar os bens móveis e as pessoas no momento iminente de uma enchente.
Segundo informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Timbó, para a elaboração deste plano a Prefeitura e a Fundação Universidade Regional de Blumenau (Furb) assinaram um termo de convênio visando a cooperação técnica e financeira para a elaboração do Plano de Gestão Contra Enchentes. Deste trabalho resultará um Mapa Cota-Enchente e um Mapa Carta- Enchente, com investimentos de R$ 130 mil pela Prefeitura. Para a produção do Mapa Cota-Enchente será desenvolvida inicialmente o levantamento de campo de todos os cruzamentos e pontos baixos da cidade, baseado nas marcas das enchentes dos anos de 2011 e de 1992. Neste levantamento também será avaliado o comportamento dos rios Benedito e Cedros para entender a dinâmica das águas no momento da enchente.
No Mapa Carta-Enchente, de acordo com a Assessoria de Imprensa, os dados coletados em campo serão processados em laboratório definindo o plano das águas e a cota máxima durante uma enchente. Esses dados serão organizados num sistema de informações geográficas do município. Nesta etapa também serão gerados mapas digitais em papel e mapas para a Internet. O estudo será desenvolvido pelo Instituto Furb de Serviços, Pesquisa e Inovação, sob a coordenação geral do professor Dr. Ademar Cordero e sob a responsabilidade técnica dos professores Dr. Ademar Cordero e Dr. Julio Cesar Refosco. Alunos dos cursos de engenharia da Furb estarão trabalhando nos levantamentos de campo, entrevistas e medições. Durante o estudo será muito importante a participação e a colaboração das famílias que serão visitadas pelos técnicos da Furb, porque muitos locais onde as marcas da enchente já desapareceram ou foram pintadas precisarão ser indicadas pelos proprietários.
De acordo com informações do Instituto Furb após as grandes enchentes ocorridas no Vale do Itajaí na década de 80 (1983 e 1984) surgiram diversos estudos e projetos na Universidade, na busca de soluções para minimizar os danos causados pelas águas. Em Blumenau foram realizados o Sistema de Cruzamento e de mapas Cota-Enchente e Carta-Enchente. Em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Econômico de Santa Catarina foram instaladas, em 2008, 16 novas estações telemétricas na bacia do Rio Itajaí. Também já foram realizados vários estudos nas áreas de Meteorologia e Hidrografia; ampliada a rede telemétrica no município de Blumenau, composta de nove estações, e está em fase de desenvolvimento um banco de dados e a home http://ceops.furb.br.
 

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui