15.3 C
Timbó
sábado, 13 de julho de 2024

Em Blumenau, acusada de matar mulher trans é condenada a 14 anos de reclusão

Data:

Dias antes do crime, as duas haviam se desentendido em uma disputa por um local de programa

Um desentendimento entre duas mulheres trans levou à morte de uma delas em um ponto de ônibus no bairro Salto do Norte, em Blumenau, em maio de 2022.

- Publicidade -

Na quinta-feira, dia 07, a mandante do crime foi condenada a 14 anos de reclusão. A mulher já havia sido condenada no ano passado, porém o júri foi anulado pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina.


O Promotor de Justiça Rodrigo Andrade Viviani, que representou o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) no Tribunal do Júri, demonstrou aos jurados que a vítima foi morta por motivo fútil e com recurso que dificultou a sua defesa. Ela morreu depois de levar nove tiros.


As circunstâncias judiciais desfavoráveis e a reincidência, assim como a violência do crime, tornaram inviável a substituição da pena de reclusão por outras restritivas de direitos ou mesmo pela suspensão condicional da pena.

A condenada vai cumprir a sentença em regime fechado e não terá o direito de recorrer da sentença em liberdade, para garantia da ordem pública.


Como o crime aconteceu


Segundo a ação penal, era por volta das 22h30min do dia 19 de maio de 2022, em uma parada de ônibus próximo a um posto de gasolina no bairro Salto do Norte, quando o coautor do crime, a mando da condenada, se dirigiu ao local em uma motocicleta.


Lá, surpreendeu a vítima, efetuando disparos com uma arma calibre 9mm. Os projéteis causaram traumatismo torácico na mulher, o que, conforme o laudo pericial, foi o motivo de sua morte. Dias antes do crime, ré e vítima haviam se desentendido em uma disputa por um local de programa.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui