17.2 C
Timbó
segunda-feira, 22 de abril de 2024

Colunas

Moser fica surpreso com a notícia

O prefeito de Indaial, André Moser (PL), foi surpreendido, ainda na noite do dia 13 de março, com a notícia da filiação de sua ex-esposa, Elaine Pickler, ao partido. Moser foi notificado pela publicação da notícia pela imprensa, via portais de notícias. O prefeito assegura que desconhecia as tratativas para a filiação e não escondeu o ato como um “golpe político”, praticado pelo ex-deputado Estadual e pré-candidato a prefeito, Laércio Schuster Junior.


Moser e Elaine têm uma relação tranquila e dividem a criação de um filho, mas, até então, desconhecia a intenção dela de ingressar na vida pública. Nos bastidores da política indaialense, já corria os boatos de que Moser e Laércio não estavam em boa fase na relação política, estando um tanto afastado, incluindo em publicações de redes sociais. Recentemente, Laércio protagonizou uma polêmica sobre uma reunião do PT, em Indaial, publicando vídeos com tom ameaçador aos petistas, convocando uma manifestação contrária, na mesma data, que contou com a presença de Moser.

- Publicidade -


O episódio com o PT foi controverso, pois tanto Laércio quanto Moser mantiveram relações políticas com petistas, tendo em seus quadros, na administração pública, diversos integrantes ou ex-integrantes da legenda. A estratégia de polemizar com o PT teve por objetivo mostrar a face bolsonarista de Laércio e Moser, que são recém-chegados à legenda de Bolsonaro, que nas eleições presidenciais de 2018 e 2022 teve ampla maioria de apoio do eleitorado indaialense.

Novos rumos

O prefeito André Moser evitou dar declarações à imprensa sobre a filiação da ex-esposa, Elaine Pickler. Moser considerou o ato como uma provocação do pré-candidato Laércio, em resposta à dúvida do atual prefeito em apoiá-lo. Antes da filiação, especulava-se que Moser poderia rever sua filiação ao PL e ingressar no PSD, a convite do deputado Estadual, Napoleão Bernardes, de quem é amigo pessoal. No PSD, o prefeito tem como aliado o presidente da Câmara de Vereadores, vereador Jonas Lima, que até então estava cotado para compor de vice na chapa que pode ser liderada por Laércio.


Moser não esconde sua intenção de seguir na política e ser candidato a deputado estadual. Este pode ser o entrave com Laércio, que tem o mesmo objetivo de voltar à Alesc mais adiante. Como se sabe, o PL atraiu muito filiados de peso, nos últimos meses, e a lista de futuros candidatos à Alesc é extensa, sem contar os que já ocupam o cargo e devem tentar a reeleição.


O prefeito André Moser tem que cuidar do presente, sem deixar de projetar o futuro. A menos que os atos do momento sejam estratégias combinadas entre Moser e Laércio, a filiação da ex-primeira dama, sem o conhecimento do prefeito, é uma amostra do que poderá ocorrer no futuro. Moser diz que de Timbó está ouvindo muitos alertas.

Candidatura vedada

Ainda avaliando os próximos passos a percorrer, o prefeito André Moser disse ao JMV, na manhã de ontem, dia 14 de março, que a eventual pré-candidatura de sua ex-esposa, Elaine Pickler, é vedada pela atual regra eleitoral. Mesmo estando divorciados, Moser e Pickler assumiram juntos o segundo mandato, em 1º de janeiro de 2021. A lei é clara na proibição de que cônjuges e parentes de primeiro grau possam concorrer a cargo majoritário na sucessão do titular. A regra vale para a majoritária.


Moser diz que Laércio tem conhecimento da legislação e acredita que Elaine possa ter sido usada para projetar o pré-candidato. Se mais este episódio vai render dividendos eleitorais a Laércio, o tempo dirá. No entanto, a repercussão envolvendo seu nome, atingiu os objetivos. Basta saber se terá reflexos positivos ou negativos.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui