16.4 C
Timbó
quarta-feira, 17 de julho de 2024

Alerta para aumento de doenças respiratórias

Data:

Com a chegada do Inverno e o registro de dias com frio intenso, o Ministério da Saúde emitiu um alerta sobre as consequências da queda de temperaturas. “A hipotermia e as doenças respiratórias se tornam uma grande ameaça à saúde da população”, afirma a pasta.

O Ministério destacou que a disseminação de vírus causadores de infecções como gripe, resfriados e mesmo a Covid-19 é facilitada pelo clima frio, que leva as pessoas a permanecerem mais tempo em ambientes fechados e mal-ventilados.

- Publicidade -

Em entrevista à redação do Jornal do Médio Vale (JMV), a médica pneumologista, Natalia de Alcantara Zimmermann (CRM/SC 18751 – RQE 21886), que atende na Clínica MedicalCor em Timbó, observa que: “durante as estações mais frias do ano, ocorre um aumento significativo no número de internações hospitalares e óbitos por doenças respiratórias. Isso ocorre devido à sazonalidade de alguns vírus respiratórios, como o Influenza, que pode causar Síndrome Respiratória Aguda Grave, além de exacerbar doenças como asma e bronquite crônica e predispor a quadros de pneumonias bacterianas. Já foi demonstrado que temperaturas muito baixas diminuem a imunidade local das vias aéreas superiores, predispondo a infecções virais e bacterianas”.

Segundo a especialista, “não são apenas as doenças respiratórias que preocupam no Inverno. É importante frisar que há um aumento de casos de infarto e acidente vascular cerebral em dias frios. Não se sabe exatamente o motivo, entretanto, há algumas hipóteses, como o aumento da pressão arterial em baixas temperaturas, além da piora dos hábitos alimentares e redução na atividade física”.

Natalia observa que “em nosso país, não é tão frequente noticiar casos de hipotermia. Contudo, casos graves podem ocorrer, principalmente em populações vulneráveis que não conseguem se agasalhar, como bebês, pessoas acamadas e animais de estimação.

Bebês com frio apresentam mãos e pés gelados, nuca fria, tremores, inquietação e podem ficar com os lábios cianóticos (azulados). Nessa situação, coloque mais camadas de roupas e observe. Bebês costumam perder muito calor pela cabeça e pelos pés, então toucas e meias de lã ajudam”.

Conforme a profissional, “é importante lembrar que a dengue não desaparece no Inverno, apesar de o ciclo reprodutivo do Aedes aegypti tornar-se mais lento. Esta é a época do ano em que as medidas para eliminar os criadouros do mosquito são mais eficientes, portanto, lembre-se de eliminar quaisquer reservatórios de água parada”.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui