21.7 C
Timbó
sexta-feira, 24 de maio de 2024

Estado ultrapassa 100 mil casos prováveis de dengue

Data:

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SES), por meio da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), divulgou na data de 3 de abril um informe epidemiológico alarmante: os casos prováveis de dengue aumentaram em 188% no ano de 2024 em comparação com o mesmo período do ano anterior.

De acordo com o informe, no período de 31 de dezembro de 2023 a 2 de abril de 2024, foram identificados 27.322 focos do mosquito Aedes aegypti em 236 municípios. Dentre os 295 municípios catarinenses, 161 estão infestados pelo vetor, determinado pela disseminação e manutenção dos focos.

- Publicidade -

Quanto à situação epidemiológica da dengue, a Dive registrou 161.737 notificações de dengue em Santa Catarina, com 109.534 considerados casos prováveis, 1.951 inconclusivos e 52.203 descartados. Isso representa um aumento de 188% nos casos prováveis em comparação com o mesmo período de 2023. Os sorotipos circulantes identificados foram DENV1 e DENV2, com o DENV1 predominante, registrando casos prováveis em 260 municípios.

Foram confirmados 51 óbitos por dengue em vários municípios, enquanto 19 permanecem sob investigação pelas secretarias municipais de Saúde, com o apoio da Secretaria de Estado da Saúde.

Em Timbó, a Prefeitura divulgou no dia 4 de abril um Boletim da Dengue, informando 99 focos, 205 casos suspeitos, 106 confirmados e 289 descartados, até o momento sem óbitos registrados. O Hospital e Maternidade Oase relatou cinco pacientes internados com dengue.

A Prefeitura de Timbó aconselha fortemente que qualquer pessoa que apresente sintomas de dengue, como febre alta, dores no corpo, dor atrás dos olhos, mal-estar e fraqueza, busque imediatamente ajuda médica, pois a doença pode evoluir rapidamente.

Para aqueles sem comorbidades, é recomendado procurar a Unidade de Saúde do bairro. Por outro lado, para aqueles com comorbidades, como lactentes, gestantes, adultos com 65 anos ou mais, hipertensos, portadores de doença cardíaca grave, diabéticos, pacientes com DPOC, asmáticos, obesos, pacientes hematológicos específicos, é aconselhável buscar atendimento no Centro de Atendimento à Dengue (CAD), localizado no Centro Evangélico Luterano, que opera de segunda a sexta-feira, das 7h30min às 16h30min.

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina enfatiza a importância da hidratação intensa logo após os primeiros sintomas da doença, visando evitar complicações. Recomenda-se a ingestão de 60 ml de líquido por quilo de peso corporal, priorizando água potável, além de água de coco, sucos, chás, isotônicos e soro caseiro.
Não há tratamento específico para a dengue, portanto, é vital evitar a automedicação e procurar orientação médica adequada.

A prevenção continua sendo a melhor estratégia contra a doença, enfatizando a eliminação de locais com água parada, responsáveis pela proliferação do mosquito Aedes aegypti.

Para denúncias de possíveis focos do mosquito Aedes aegypti em Timbó, entre em contato pelo telefone (47) 3380-7254.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui