23.3 C
Timbó
quarta-feira, 24 de abril de 2024

Nascendo em Timbó

Data:

Nascendo em Timbó
Evento, dividido em quatro encontros, teve como meta sanar dúvidas das futuras mamães e papais …

Clarice Graupe Daronco / JMV

Foto: DIVULGAÇÃO

TIMBÓ – “Cerca de 40 pessoas participaram da atividade educativa Nascendo em Timbó”. Com essa frase a organizadora e coordenadora do programa Nascendo em Timbó, enfermeira Margot Friedmann Zetsche fala sobre a primeira edição do ano.

Segundo ela, o curso aconteceu durante quatro noites, nas dependências da Policlínica de Referência com o objetivo de facilitar a presença dos pais e mães. “O Nascendo em Timbó já está em seu quinto ano de funcionamento e nesta edição trouxe duas novidades: a presença de uma profissional do Núcleo de Educação Infantil, a professora Nádia Zickhur, que veio contar como os núcleos apóiam a mulher trabalhadora que amamenta e a participação das enfermeiras Lidiane e Grasiela, ambas funcionárias da Secretaria de Saúde e que estão amamentando seus bebês”, destaca Margot ao comentar que a “estrela” do evento foi o Vinicius que veio com a sua mamãe, enfermeira Grasiela e seu papai, Júnior, para ensinar os passos do banho e os cuidados com o bebê.

- Publicidade -

A enfermeira destaca ainda que a professora Nádia ressaltou aos participantes que a volta ao trabalho não significa que a mamãe terá que desmamar o seu bebê. “Aliás, a amamentação é ideal para proteger o bebê contra viroses e resfriados, graças à poderosa ação imunológica do leite materno”.

De acordo com Margot o Nascendo em Timbó oportuniza apresentar às gestantes e aos casais que se tornarão pais, informações relacionadas ao parto, aleitamento, cuidados essenciais e primeiros meses após o nascimento do bebê. “A vinda de um bebê é o evento que mais mudanças traz ao círculo familiar. Todos mudarão de papel com a chegada de uma criança. O nascimento não é apenas de um bebê: nascem avós, pais e mães. Isto sem falar que nascerão também: tios, padrinhos e madrinhas”.

A enfermeira explica que o evento busca responder questionamentos que vão de como se preparar para a chegada deste novo ‘ser’, aleitamento materno, parto e principalmente como educar e amar. “Uma das melhores maneiras é conversando muito sobre este momento tão significativo. Está comprovado cientificamente que os grupos educativos de pais e mães fortalecem o vínculo familiar, diminuem os riscos do pré-natal e aumentam significativamente a chance de parto normal”.

Margot observa também que a depressão pós-parto ou aqueles sentimentos que fazem as mães apresentarem choro fácil, cansaço e insegurança tem incidência menor em quem se prepara psicologicamente.

A coordenadora comenta ainda que a segurança no pré-natal melhora com a explicação sobre os exames gestacionais, cuidando de cada detalhe; cada fase: quais são as coisas para prestar atenção? Quais são os sinais de alerta? Como identificar?.

Durante quatro encontros foram apresentadas informações sobre: “A gravidez e preparo para o parto”; “Aleitamento materno e puerpério”; “O parto” e “Educar e amar”. “Todos os presentes com certeza tiveram suas dúvidas sanadas e com a certeza que estamos aqui para ajudar”, finaliza Margot.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui