21.3 C
Timbó
segunda-feira, 22 de abril de 2024

Prefeitura decreta situação de emergência em Blumenau por conta da dengue

Data:

De acordo com a Secretaria de Promoção da Saúde (Semus) existem 4.661 casos prováveis

A Prefeitura de Blumenau, por meio da Secretaria de Promoção da Saúde (Semus), decretou situação de emergência em função da dengue na cidade nesta sexta-feira, dia 8. O anúncio foi dado em coletiva pelo prefeito Mário Hildebrandt, na presença da vice-prefeita, Maria Regina de Souza Soar, do secretário de Promoção da Saúde, Marcelo Lanzarin, e da imprensa.

- Publicidade -

Atualmente, são 4.661 casos prováveis, que são todos os casos notificados, suspeitos, positivos e inconclusivos, com exceção dos descartados. Destes, 708 estão confirmados para a doença no município.


O decreto 15.177/2024 considerou o vertiginoso aumento do número de casos confirmados e suspeitos relacionados à transmissão de dengue no estado; o conceito de casos prováveis para avaliação do cenário epidemiológico; os 155 municípios de Santa Catarina considerados infestados; a necessidade de reforço das medidas de controle vetorial, a fim de reduzir os índices de infestação e, consequentemente, a curva de transmissão, e; a necessidade de preparar os serviços de saúde para o aumento na busca de atendimentos por pessoas com suspeita da doença.


O prefeito diz que é dever da gestão tomar medidas firmes e imediatas para conter essa situação. “Diante do aumento dos focos e considerando os casos em investigação, estamos declarando situação de emergência de dengue e mobilizando todos os recursos disponíveis para proteger a saúde e o bem-estar dos nossos cidadãos.”

A vice-prefeita declara que a prioridade é proteger a saúde e o bem-estar de nossos cidadãos. “Tomaremos todas as medidas necessárias para combater a dengue em nosso município.”


O secretário de Promoção da Saúde acrescenta que é crucial a população estar ciente da situação atual da epidemia de dengue em nossa região. “Os casos aumentaram significativamente, cerca de X% em comparação com o mesmo período do ano passado. Por isso, quanto mais blumenauenses ajudarem no combate, mais cedo conseguiremos controlar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.”


Demais ações contra a dengue em Blumenau
Pontos de hidratação
Como forma de ampliar o atendimento para pacientes com a doença foi estruturado e ampliado mais de 500 pontos de hidratação nas unidades de saúde do município. O caminho para acesso é sempre o posto de saúde de referência do usuário.


Central de Monitoramento
Assim como no período da pandemia de Covid, a Prefeitura de Blumenau acionou uma Central de Monitoramento com 12 profissionais preparados para atender os casos prováveis de dengue do município e acompanhar a evolução na cura da doença.


O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, com o objetivo de detecção precoce de sinais de sintomas de alerta ou gravidade, e, também, para acompanhar o hemograma de controle.


A Central fica na Escola Técnica do Sus (ETSUS) e o atendimento acontece de forma ativa pelo telefone. Vale lembrar que a equipe vai priorizar os casos com comorbidades associadas e o paciente só ganhará a alta da Central depois da avaliação médica.


Centro de atendimento dengue
Para garantir atendimento a todos os pacientes e auxiliar no acolhimento das unidades de saúde e como espaço de retaguarda para os hospitais foi criado um Centro de atendimento focado em dengue no Campus 3, da Furb, que fica na Rua São Paulo, 2.171.


A equipe multiprofissional de 20 pessoas é composta por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, que atenderão a população com sintomas de dengue, em formato de porta aberta, das 7h às 19h, sete dias por semana, incluindo feriados. Este horário inicial passará por avaliação e, conforme a população busque pelo espaço, o expediente poderá ser alterado.


Aquisição de pulverizadores
A partir da próxima semana, a equipe de combate à dengue passará a contar com mais três pulverizadores. A aquisição ampliará e otimizará a área de atuação dos agentes.


AlertaBlu
A partir de agora, os moradores receberão mensagens em relação à dengue pelo AlertaBlu. Basta fazer o cadastro no site ou app para recebimento.


Multa
De acordo com a Lei 18.024, de outubro de 2020, o município poderá cobrar multa do morador que não tomar providência em relação aos cuidados com a proliferação do Aedes aegypti no município. A penalidade, no valor de R$ 1 mil, poderá ser dobrada em caso de reincidência.


Cuidados
Eliminar água parada de todos os recipientes; evitar pratos nos vasos de plantas e, se usar, colocar areia até a borda; guardar garrafas com o gargalo virado para baixo; manter as lixeiras tampadas; deixar os depósitos de água sempre vedados; evitar plantas como as bromélias, pois acumulam água; e tratar piscinas com cloro e limpar uma vez por semanas são alguns exemplos de cuidados.


Outras ações de controle ao Aedes aegypti são: manter ralos cobertos com telas de malha fina; lavar recipientes com depósito de água, como potes de comida e água dos animais, com escova ou esponja e detergente, no mínimo uma vez por semana; retirar a água acumulada em lajes; dar descarga, com frequência, em banheiros pouco usados; manter fechada a tampa do vaso sanitário e evitar acumular entulho, também contribuem para o controle da proliferação do mosquito.


Recolhimento de materiais e entulho
Os agentes de endemias seguem vistoriando residências, depósitos, terrenos baldios e estabelecimentos comerciais para buscar focos do mosquito, mas a população também pode denunciar locais com possíveis focos.


Basta entrar em contato com o programa de combate à dengue, por meio do OuvidorSUS, no 156 (opção 4) ou pelo WhatsApp (47) 3381-7770. Se preferir ligar, o número é o (47) 3381-7771. O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.


Conforme a demanda, além do intensivo trabalho dos agentes de endemias, as equipes da Secretaria de Conservação e Manutenção Urbana (Seurb) e do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) são acionadas para recolher materiais e entulhos em locais específicos.


O descarte de eletrodomésticos da linha branca e móveis inservíveis também pode ser solicitado pela população por meio da Central de Resíduos Sólidos do Samae, localizada na Rua Engenheiro Udo Deeke, 430 – fundos do Terminal Aterro. No local, a equipe dá a destinação correta para cada tipo de resíduo. O serviço não tem custo. Mais informações podem ser obtidas diretamente pelo telefone 115.


Sinais e sintomas
A primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C) de início abrupto, que tem duração de dois a sete dias, associada à dor de cabeça, fraqueza, dores no corpo, nas articulações e no fundo dos olhos. Manchas pelo corpo estão presentes em 50% dos casos, podendo atingir face, tronco, braços e pernas. Perda de apetite, náuseas e vômitos também podem estar presentes.


Medicamentos contraindicados
A Secretaria de Saúde orienta aos moradores que, em caso de suspeita de dengue, não faça uso de anti-inflamatórios, corticóides, antibióticos e ivermectina.


Atendimento ambulatorial
Os Ambulatórios Gerais da Família (AGF) fazem atendimento ambulatorial nos bairros Velha; Escola Agrícola; Garcia; Fortaleza; Itoupava; Badenfurt e Centro de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h. As unidades Estratégia Saúde da Família (ESF) também oferecem atendimento à população. O endereço e horário de atendimento das unidades habilitadas estão no site da Prefeitura.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui