16.4 C
Timbó
quarta-feira, 17 de julho de 2024

Timbó atinge mais de 75% na Campanha de Vacinação

Data:

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite, conhecida como paralisia infantil, foi concluída na data de 14 de junho. Em Santa Catarina, os números ficaram bem abaixo das expectativas. Os dados indicam que apenas 38,81% do público-alvo – crianças de um a quatro anos – foram imunizadas. Em outras palavras, apenas quatro em cada dez crianças elegíveis receberam a vacina, conhecida por ser em gotas e ter inspirado o personagem “Zé Gotinha”.

O objetivo da Campanha era alcançar 95% do público-alvo. De acordo com os dados fornecidos pelos municípios à Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), apenas 150.717 doses foram administradas, de um total de 388.270 crianças dentro do público-alvo.
Em Timbó, a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Michelle Tamara Zilse Stolfi, relatou que o município alcançou uma cobertura de 75,18% na Campanha de Poliomielite.

- Publicidade -

A profissional destaca ainda a importância da vacina e reitera que, apesar do fim da Campanha, as doses continuam sendo oferecidas ao longo do ano nas unidades de Saúde. “Agora a vacina continua como parte da rotina para crianças de um ano e três meses e quatro anos como reforço”.

Michelle observa que “o objetivo da Campanha era alcançar as crianças não vacinadas ou aquelas com registros de vacinação incompletos, além de reforçar a proteção para aqueles já vacinados, com a vacina oral, para prevenir a reintrodução da doença no estado”.

Mesmo sem casos, o alerta continua apesar de não relatar casos de poliomielite por mais de 30 anos, o país continua a enfatizar a necessidade de vacinação, pois o vírus ainda é endêmico em algumas regiões do mundo, como Nigéria, Afeganistão e Paquistão.
A poliomielite, ou paralisia infantil, é uma doença causada por um vírus que pode infectar crianças e adultos. Nos casos graves, afeta o sistema nervoso central e causa paralisia, principalmente nas pernas. A vacinação é o único meio de prevenir a doença, que não tem cura. Desde 2016, a taxa de imunização contra a poliomielite está abaixo da meta do Ministério da Saúde.

Rotarys são parceiros

Os clubes de Rotary são parceiros na conscientização à população sobre a importância da vacinação. Segundo Cioney Giovany Giovanella, governador eleito do Rotary para 2024/2025 no Distrito 4652/SC, a erradicação da poliomielite é uma das iniciativas mais importantes do Rotary Internacional. “As ações contra a poliomielite são cruciais para o Rotary por várias razões: cumprimento da missão, impacto global, reputação, mobilização da comunidade, parcerias estratégicas, legado duradouro, engajamento dos membros e capacitação”.

Giovanella enfatizou que essas ações não só salvam vidas e previnem a paralisia em crianças, mas também fortalecem a missão, reputação e impacto global do Rotary. “Ao se dedicar à erradicação da poliomielite, os clubes de Rotary ajudam a criar um mundo mais saudável, seguro e unido, honrando o verdadeiro espírito rotariano de serviço acima de si mesmo.”

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui