30.6 C
Timbó
quarta-feira, 24 de abril de 2024

Histórias de mulheres que nos inspiram

Data:

No dia 8 de março celebra-se o Dia Internacional das Mulheres, em reconhecimento à sua luta por igualdade e liberdade de expressão. Embora tenham alcançado avanços significativos no mercado de trabalho, as mulheres ainda enfrentam desafios em vários setores, onde a valorização de sua mão de obra nem sempre acompanha sua inserção.


Muitas organizações mantêm ideias patriarcais ultrapassadas, impedindo a plena inclusão feminina. A não inclusão das mulheres é prejudicial a qualquer setor, pois elas desempenham um papel crucial em seu desenvolvimento.

- Publicidade -
Histórias de mulheres que nos inspiram


Assim, nos vastos horizontes das estradas, onde o asfalto se estende além do alcance dos olhos, uma nova narrativa de coragem e determinação está sendo escrita. É a história das mulheres caminhoneiras, aquelas que desafiam os limites do estereótipo de gênero para conquistar seu lugar ao volante de imponentes caminhões.
Cada curva, cada parada em um posto de gasolina é um capítulo que testemunha sua resiliência e sua paixão pela estrada. Longe vão os dias em que as estradas eram dominadas apenas por homens. Hoje, as mulheres estão assumindo o controle, navegando pelas rotas desafiadoras da vida com habilidade e graça.

Realização de um sonho

Histórias de mulheres que nos inspiram

Conheça a história de Sulaine Maria Correa, mais conhecida como Sol, uma mulher de 40 anos, casada e mãe de quatro filhos: três meninas e um menino. Desde a infância, sempre sonhou em ser caminhoneira, inspirada pelo trabalho de seu pai, que também é caminhoneiro e sempre a levava em suas viagens, ensinando-lhe os segredos da profissão.


Entretanto, o peso do preconceito de gênero e a tradição familiar fizeram com que ela deixasse esse sonho de lado. Mesmo assim, o som do motor de uma carreta sempre a emocionava. Seguiu adiante, casou, teve filhos, enfrentou o divórcio, mas o desejo de se tornar caminhoneira nunca a abandonou.


Foi somente em 2023, aos 40 anos de idade, que Sol recebeu um presente especial de sua melhor amiga, Cristiane Mattos: a tão desejada carteira de habilitação categoria E. Esse gesto fez com que Sol tomasse a decisão de finalmente seguir seu sonho. Apesar da falta de apoio do marido, que também é caminhoneiro, ela decidiu enfrentar seus medos e se lançar nessa nova jornada.


Acompanhada por sua amiga e seu primo, que é como um irmão para ela, Sol enfrentou inúmeros desafios na estrada. Desde a hostilidade de outros motoristas até problemas mecânicos em seu caminhão, mas ela não desistiu. Além disso, enfrentou o preconceito de gênero dentro da própria profissão, onde algumas mulheres se sujeitam a situações constrangedoras em troca de oportunidades de trabalho.


Apesar de todas as dificuldades, Sol encontra gratificação em seu trabalho, especialmente ao ser recebida com alegria e admiração por outras mulheres, principalmente nas regiões onde sua presença é rara. Ela se tornou um exemplo de força, determinação e inspiração para muitas jovens que sonham em seguir uma profissão considerada “masculina”.


Sol reconhece os desafios de conciliar sua vida pessoal com a profissional, especialmente diante das longas viagens e das perdas que teve que enfrentar estando longe de casa. No entanto, ela encoraja outras mulheres a acreditarem em si mesmas e a perseguirem seus sonhos, sem se deixarem intimidar pelo medo ou pelo preconceito.


Ela acredita que o futuro da indústria do transporte está nas mãos das mulheres, que trazem consigo paciência, responsabilidade e uma vontade incansável de aprender e superar obstáculos. Sol expressa sua gratidão à TLZ Transportes de Guaramirim, por confiar nela e proporcionar-lhe a oportunidade de realizar seu sonho como motorista.


Sol afirma ainda que está morando em Benedito Novo e continua em busca de novos horizontes e oportunidades na sua carreira.


É inspirador conhecer a trajetória dessas mulheres que se destacam em um campo tradicionalmente masculino. Elas desafiam não apenas a si mesmas, mas também as expectativas sociais, provando que a determinação não tem gênero. Suas histórias são testemunhos vivos de superação, persistência e coragem.


Ao conhecer suas histórias, somos lembrados do poder da determinação e da resiliência humanas. Elas nos ensinam que não existem limites para o que podemos alcançar quando seguimos nossos sonhos com paixão e coragem.

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui